Lucro líquido da holding Itaúsa cresce 33% no acumulado de 2005

O maior avanço no lucro, entre as empresas que compõem o conglomerado, foi da Itautec Philco, que cresceu 123%

Por  Equipe InfoMoney

SÃO PAULO – Dando continuidade à safra de resultados corporativos, a Itaúsa Investimentos, holding que controla o Banco Itaú, a Itaú Seguros Previdência e Capitalização, além de outras empresas, como a Elekeiroz, Duratex e Itautec, anunciou nesta terça-feira, dia 08 de novembro, seus resultados referentes aos primeiros nove meses de 2005.

O conglomerado Itaúsa apurou um lucro líquido de R$ 3,865 bilhões entre janeiro e setembro deste ano, resultado 33,4% superior ao obtido no mesmo período do ano passado, que ficou em R$ 2,898 bilhões. Já a rentabilidade anualizada sobre o patrimônio líquido foi de 28,74%, acima dos 24,02% registrados nos primeiros nove meses de 2004.

Área financeira impulsiona resultado

A maior contribuição para os resultados da holding ficou com a área financeira e de seguros, que mostrou forte lucro no período. Nos primeiros nove meses de 2005, o lucro consolidado do Banco Itaú atingiu R$ 3,826 bilhões, contra R$ 2,745 bilhões em igual período do ano anterior, um aumento de 39,38%.

Além disso, como o patrimônio líquido do Banco Itaú cresceu em proporção inferior à do lucro líquido nesta mesma comparação, passando de R$ 13,470 bilhões para R$ 15,229 bilhões, a rentabilidade anualizada registrou um aumento de 28,06% para 34,83% nos primeiros nove meses deste ano.

Duratex e Itautec Philco, melhores em 2005

Considerando a área industrial, o maior lucro ficou com a Duratex, que apurou ganhos de R$ 105,8 milhões nos primeiros nove meses deste ano, que representou um crecimento de 14% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Já a geração de caixa, medida pelo Ebitda, foi de R4 269,9 milhões, com margem Ebitda de 29%. A receita líquida também avançou, ficando 6% acima do valor auferido no mesmo período de 2004, ao registrar um total de R$ 940,3 milhões.

O lucro líquido da Itautec Philco foi de R$ 39,2 milhões, que representou um forte crescimento de 123% se comparado com o mesmo período de 2004. A geração de caixa da empresa, mensurada pelo Ebitda, foi de R$ 102 milhões, número que significou um avanço de 8,7% em relação ao indicador dos primeiros nove meses do último ano.

Elekeiroz é o destaque negativo

Já o lucro da Elekeiroz recuou dos R$ 49 milhões registrados em 2004, para R$ 35 milhões me 2005, queda de 28,6%. A recita líquida da companhia permaneceu estável em R$ 508 milhões.

O Ebitda também registrou queda, passando do R$ 90 milhões registrados no último ano, para R$ 67 milhões em 2005, totalizando uma queda de 25,6%. No mesmo sentido, a rentabilidade anualizada da Elekeiroz caiu de 24% para 15%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Papéis da Itaúsa operam em leve alta

Na última sessão os investidores aguardavam os resultados e as ações preferenciais da Itaúsa (ITSA4) fecharam em alta de 1,9 %, cotadas a R$ 6,96. No ano, as ações da holding acumulam alta de 54,01%, frente à valorização de 18,16%% do Ibovespa no mesmo período.

Compartilhe