Retomada aos escritórios

JPMorgan alerta que pode exigir que funcionários se vacinem

Banco solicitou preenchimento de questionário sobre o status de vacinação; funcionários que não responderem serão contatados pelos gerentes

Escritório vazio
(Unsplash)

(Bloomberg) – Com as medidas dos maiores bancos de Wall Street para garantir a segurança dos funcionários no retorno aos escritórios nos Estados Unidos, o JPMorgan Chase disse que pode exigir que os empregados se vacinem contra o vírus da Covid-19.

O maior banco dos EUA solicitou que os trabalhadores preencham um questionário sobre o status de vacinação até o final deste mês, segundo memorando escrito pelo CEO Jamie Dimon e outros membros do comitê operacional na quarta-feira. Funcionários que não responderem serão contatados pelos gerentes.

“Precisamos dessa informação para que possamos nos preparar e administrar adequadamente o retorno ao escritório”, disseram os executivos no memorando. “No futuro, podemos exigir que todos os funcionários recebam vacinação contra a Covid-19 consistente com os requisitos legais e adaptações médicas ou religiosas.”

Por enquanto, disseram os executivos, todos os funcionários nos EUA – incluindo os que não foram vacinados –  devem se planejar para retomar os horários regulares nos escritórios em 6 de julho, embora alguns possam ter que trabalhar remotamente parte do tempo devido aos limites de ocupação.

O Morgan Stanley avisou funcionários esta semana que serão impedidos de entrarem nos escritórios na área de Nova York se não estiverem vacinados. A medida está entre as mais rigorosas adotadas até agora entre instituições financeiras nos EUA.

As estratégias dos melhores investidores do país e das melhores empresas da Bolsa, premiadas num ranking exclusivo: conheça os Melhores da Bolsa 2021