IM Indica

Inventando Anna: conheça a história da golpista que virou série da Netflix

A série é inspirada no artigo “How Anna Delvey Tricked New York’s Party People” (“Como Anna Delvey Enganou os Socialites de Nova York”)

Por  Mariana Amaro -

“Esta é uma história totalmente verídica. Exceto pelas partes que foram inventadas”. É com esse disclaimer que a série Inventando Anna, da Netflix, começa seus primeiros minutos.

A obra Inventando Anna romantiza a história de Anna Delvey – ou Anna Sorokin (seu nome real), uma impostora nascida na Rússia que se mudou para Nova York em 2013 e fingiu ser uma herdeira alemã para enganar os ricos e famosos. Ela cometeu inúmeros crimes enquanto se passava por uma socialite na tentativa de fraudar pessoas e instituições.

A série é inspirada no artigo “How Anna Delvey Tricked New York’s Party People” (“Como Anna Delvey Enganou os Socialites de Nova York”, em tradução livre), publicado pela New York Magazine e de autoria de Jessica Pressler.

A história que foi recontada por Shonda Rhimes, a mesma autora das séries Scandal e Grey´s Anatomy é quase uma epítome de uma das frases mais repetidas no mundo do empreendedorismo – fake it until you make it (finja até conseguir, em tradução livre).

Por trás da aparência de uma milionária europeia que teria uma fortuna avaliada em 60 milhões de euros, Anna conseguiu roubar um jato particular, pegar um empréstimo de US$ 40 milhões para criar uma fundação de arte que funcionaria como um clube para super endinheirados e… deixar um rastro de dívidas entre seus conhecidos (ou vítimas).

Uma das suas táticas era dizer que tinha problemas com o pai, que dificultava o envio de dinheiro para sua conta bancária nos Estados Unidos.

Ela foi condenada a uma pena de quatro a 12 anos de prisão e cumpriu quase quatro anos. Foi libertada em fevereiro de 2021, contratou uma equipe de televisão e começou a postar nas redes sociais sobre como ela “mandava” em Nova York. (Anna acabou presa novamente, desta vez por estar sem um visto válido. Agora, aguarda um processo de extradição para a Alemanha).

Curiosamente, Anna Sorokin, a golpista, acabou ganhando dinheiro com a história. A Netflix pagou mais de US$ 300 mil para contar sua história. E Anna afirma que usou o dinheiro para ressarcir algumas das vítimas de seus golpes. Mas será que dá para acreditar?]

A série, que estrou este mês, roubou a atenção dos espectadores, figurou entre as Top 10 mais assistidas em 94 países, ocupou o primeiro lugar pela segunda semana consecutiva no Brasil e, até o dia 22 de fevereiro, contava com 195,97 milhões de horas de visualização.

Título: Inventando Anna

Criadora: Shonda Rhimes

Onde assistir: Netflix (Confira o trailer legendado)


Esta seção faz parte da newsletter IMpulso, a resenha semanal do que importa para o seu bolso. A IMpulso é enviada todas as quintas-feiras, pela manhã. Inscreva-se grátis para receber o conteúdo.

Cadastre-se na IMpulso e receba semanalmente um resumo das notícias que mexem com o seu bolso — de um jeito fácil de entender:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe