Em minhas-financas / impostos

Saiba quando vale a pena e quanto custa antecipar a restituição do IR

Veja quais são as condições de contratação da antecipação nos principais bancos

imposto de renda - leão - fisco - Receita - IR
(Getty Images)

SÃO PAULO – Com o início das entregas das declarações do Imposto de Renda, os bancos já começam a oferecer aos contribuintes a antecipação da restituição do IR. As pessoas que estão precisando do dinheiro acabam aceitando o adiantamento, mas precisam ficar atentas, pois a operação não deixa de ser um empréstimo bancário.

O professor de finanças do Ibmec-RJ (Instituto Brasileiro de Mercados e Capitais), Gilberto Braga, lembra que a antecipação da restituição se assemelha ao crédito consignado, pois a instituição financeira tem a garantia de que o correntista irá receber o dinheiro. Por conta disso, os juros, normalmente, são mais baratos do que as outras linhas de crédito. O valor emprestado costuma ser de 90% a 95% do valor da restituição, para os correntistas, e de 80% a 85% para os não correntistas,  sendo que o restante para atingir os 100% é uma margem para a cobrança dos juros.

A contratação da antecipação só vale a pena, segundo Braga, quando a pessoa precisa de dinheiro urgente, para quitar uma dívida por exemplo. Entretanto, alerta ele, este empréstimo não deve ser adquirido com o objetivo de consumir, pois o contribuinte estará criando mais dívidas. “A antecipação da restituição não é vantajosa para as finanças”, conclui.

Cuidados
A Fundação Procon-SP recomenda que o contribuinte pesquise e compare as linhas de crédito e fique atento ao CET (Custo Efetivo Total) da operação. Para a especialista em defesa do consumidor da instituição, Renata Reis, não são apenas o valor dos juros que determina se um empréstimo é mais vantajoso que o outro.  Lembre-se também de confirmar se no contrato existem informações sobre possíveis custos adicionais.

Entregar a declaração o quanto antes, especialmente para quem pretende contratar a antecipação bancária, também é vantajosa para o bolso. Isso porque a demora em receber o dinheiro faz com que o tomador do crédito pague mais juros ao banco.  Além disso, o professor lembra que quanto mais cedo o contribuinte entregar a declaração, mais cedo ele irá receber a restituição.  Por isso, procure não deixar a entrega para o fim da temporada

Bancos
Veja abaixo as condições de alguns dos principais bancos que já estão oferecendo o serviço.

Banco do Brasil: o banco antecipa em até 100% o valor do crédito, limitado a R$ 20 mil, com taxas de juros a partir de 2,13% ao mês e prazo até fevereiro de 2014.

Bradesco: a instituição também antecipa até 100% do valor a ser restituído, com taxa de 1,89% a.m. , limite de R$ 20 mil e prazo até dezembro de 2013.

Itaú: o limite mínimo é de R$ 200, com taxa de juros de 1,9% a.m. e prazo máximo em dezembro de 2013.

HSBC: o cliente pode adiantar até 100% do valor, limitado a R$ 30 mil, com taxa de 2,99% a.m. e limite até fevereiro de 2014.

Santander: no banco é possível adiantar até 100% da restituição, com limite mínimo de R$ 100, taxa a partir de 1,59% a.m. e data limite até dezembro de 2013.

 

Contato