Leiloeiro

Imóveis abaixo do preço do mercado e com financiamento atrativo: conheça o mercado de leilões

Fernando José Cerello, leiloeiro oficial da Mega Leilões, explicou sobre as oportunidades que existem ao adquirir imóveis em leilões

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Nesta segunda-feira (3), Ricardo Reis, professor do InfoMoney, conversou com Fernando José Cerello, leiloeiro oficial da Mega Leilões, sobre as oportunidades de compra de imóveis abaixo do preço do mercado e com financiamento atrativo por meio de leilões. Assista à entrevista acima.

Como explica Cerello, o leilão de imóveis no Brasil mudou completamente após a aprovação da lei 9.514 de novembro de 1997, que disciplinou a alienação fiduciária de um imóvel e facilitou que bancos pudessem reaver bens de forma simplificada.

Aprenda a investir na bolsa

“O leilão judicial é oriundo de uma ação judicial, de um processo judicial. A lei da alienação fiduciária trouxe uma garantia para os bancos que oferecem financiamento imobiliário a juros mais baixos, pois tem a segurança da dinâmica do recebimento desse valor nos imóveis retomados”, explica Cerello.

Na prática, hoje em dia, o banco não precisa mais entrar na justiça para receber a quantia que financiou e não recebeu. Segundo o leiloeiro, em torno de seis meses, o banco já consegue tomar o imóvel e levar o mesmo a leilão.

“Com isso, vemos financiamentos com juros de 7% ou 8% de juros ao ano, coisa que há anos atras não existia. Essa lei [da alienação fiduciária] trouxe muita segurança para os bancos emprestarem, sabendo que a retomada, caso seja necessária, é muito mais rápida”, explica.

Cerello aconselha ao interessado em adquirir um imóvel em leilão, seja ele um investidor ou não, que preste bastante atenção nas condições da negociação e, principalmente, no edital.

Além disso, para o leiloeiro, é essencial manter uma pesquisa na internet – em sites de bancos e de casas de leilão – para saber das melhores ofertas e entender todas as particularidades que envolvem a negociação.

“Se você está procurando um imóvel, seja para investir ou para morar, você tem que procurar as casas de leilão também, não apenas o banco”, explica Cerello.

PUBLICIDADE

Como mostrou o leiloeiro, a casa de leilão é uma parte essencial para que o negócio ocorra, já que ela é o órgão intermediário entre o banco e o novo interessado no lote em questão.

Cuidados ao comprar em leilão

Adquirir itens em leilão – principalmente imóveis e veículos – pode gerar uma boa economia, já que geralmente estão abaixo do preço de mercado, mas é necessário tomar alguns cuidados para que a promessa de preços mais baixos não se transformem em dores de cabeça.

Ler o edital do leilão com atenção é fundamental, pois lá estão as principais informações sobre o imóvel a ser leiloado: como o valor mínimo de venda, o estado de conservação do imóvel e quem é o vendedor, por exemplo. Além disso, contar com um respaldo jurídico para fazer a compra pode ajudar muito também.

Consultar um advogado para levantar se há ações judiciais contra a execução do leilão ou qualquer irregularidade com o processo pode poupar tempo e dores de cabeça no futuro, já que o proprietário pode entrar com uma ação para anular o negócio em caso de irregularidades no leilão ou caso não seja avisado sobre o mesmo.

Invista seu dinheiro com quem conhece do assunto. Abra sua conta na XP – é grátis