Greve: 190 mil bancários pararam em todo o País

De acordo com dados da Contraf-CUT, nos 24 estados e Distrito Federal, onde há 108 sindicatos, 190 mil funcionários entraram em greve

SÃO PAULO – Nos 24 estados e Distrito Federal, onde há 108 sindicatos ligados a Contraf-CUT, 190 mil funcionários optaram por entrar em greve nesta quinta-feira (05). Eles querem melhores condições salariais. Na terça-feira (03), a Fenaban propôs reajuste de 2,85%, o que repõe a inflação do período. O índice também corrige as demais verbas salariais.

No entanto, os bancários não aceitaram a proposta. A greve nacional é por tempo indeterminado e foi decidida em assembléias em todo o País.

Cidadão deve buscar alternativas

O cidadão que precisar pagar contas, sacar dinheiro ou fazer depósito poderá fazê-los por telefone, internet ou caixas eletrônicos. Além disso, quem precisa de serviços bancários conta com os chamados “correspondentes” – casas lotéricas e lojas de departamentos -, que aceitam o pagamento de contas e realização de outros serviços.

Os aposentados e pensionistas, que receberão pagamento dos benefícios na sexta-feira (06), poderão retirar, como de costume, o dinheiro nos caixas eletrônicos.