Regra da pizza

Fugindo da manada: como Thiago Nigro monta sua carteira de investimentos

Em live do Desafio 21Dias, o Primo Rico contou quais são as modalidades de ativos obrigatórias em seu portfólio e como atravessa crises sem entrar em pânico

Thiago Nigro, o Primo Rico
Thiago Nigro, o Primo Rico
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O especialista em investimentos Thiago Nigro iniciou nesta quinta-feira (9) a segunda etapa do seu Desafio 21Dias 2.0, uma série de lives diárias que acontecem às 21h57 durante três semanas. Clique aqui para assistir de graça à proxima

Depois da fase da Desconstrução, chegou a hora de apresentar As Regras do Jogo. São princípios simples que regem a metodologia de investimentos de Nigro, e que lhe permitiram atravessar com certa tranquilidade a crise até aqui.

Nigro explica que enxerga a diversificação dos investimentos da mesma forma que as safras de diferentes gêneros agrícolas.

“Seu eu plantar uma única semente, não vou conseguir viver apenas de milho. Preciso de nutrientes diferentes. Se você plantar uma única coisa, vai chegar o momento de estiagem em que você vai se dar mal.”

O primeiro passo para construir uma carteira de investimentos de sucesso, afirma Nigro, é montar um fundo de emergência. Antes de se expor a riscos que possam levá-lo à ruína financeira, o investidor deve poupar o equivalente a 12 meses de seu custo mensal de vida. 

Esse montante, explica, deve ser aplicado em alternativas líquidas, seguras e de rentabilidade mediana ou baixa. São os casos do Tesouro Selic, de contas correntes que rendam 100% do CDI ou fundos de investimento que apliquem em títulos públicos.

Quer receber conteúdos exclusivos e gratuitos do Primo Rico agora? Então entre para o canal do Desafio no Telegram

Ações

Feita sua reserva de emergência, o Primo Rico conta que divide seus investimentos em 4 grandes pedaços de pizza.

Os primeiros 25% estão aplicados em ações. O especialista explica que o mercado acionário é uma forma de empreender por meio de terceiros. “Não existe nada mais lucrativo do que negócios. Se você investe em negócios, você tem pessoas trabalhando por você enquanto você cuida do seu negócio. Isso é lindo porque dá um efeito de escala cada vez maior”.

Nigro conta que irá se aprofundar em cada modalidade de investimento nos próximos dias do Desafio. Mas ressalta, por ora, que o melhor ponto de partida para investir em ações é escolher empresas que estejam em seu círculo de competência.

Nesse sentido, um médico deveria, por exemplo, começar investindo em companhias do setor de saúde com que trabalha diariamente. “Você precisa investir onde tiver um diferencial competitivo”, aconselha Nigro.

Investimentos internacionais

Outros 25% da carteira do especialista estão em investimentos internacionais. Trata-se, segundo ele, de uma forma de se expor a uma vasta gama de ativos, e ainda se proteger das oscilações da moeda nacional. 

“O dólar foi recentemente de R$ 3,83 para R$ 5,30. Quem tinha investimentos internacionais se beneficiou disso. Eu tinha mais de R$ 2 milhões investidos em dólar”, conta.

Nigro também critica a ideia de que investir no exterior está ao alcance apenas de grandes investidores. “Você consegue aplicar em investimentos internacionais por menos de R$ 1 mil. É acessível”, ressalta.

O especialista ainda conta que a sua renda proveniente de anúncios no YouTube servem como um hedge [proteção] para sua carteira. “Hoje eu ganho mais ou menos R$ 30 mil dólares por mês no YouTube, então com dólar a R$ 5 reais, estamos falando de R$ 150 mil.”

Quer assistir à live de hoje do Primo Rico? Então clique aqui para ser lembrado.

Fundos imobiliários

A terceira fatia da pizza de Nigro está no real estate, por meio de fundos imobiliários. Para ele, os FIIs são uma ótima forma de receber renda passiva todos os meses, e oferecem rendimentos que podem ser reaplicados em qualquer parte de sua carteira. 

“Eu recebo entre R$20 mil e R$ 30 mil reais por mês só de fundos imobiliários. Esse fluxo me ajuda em momentos de estiagem. Se vier um momento de seca nos negócios, eu tenho outra plantação que me permite transferir de lá para cá”, explica. 

Caixa

O último quarto da carteira de Nigro pertence ao caixa — também chamado por alguns de reserva de oportunidade. Essa parte da carteira deve ser aplicada em ativos líquidos seguros, e que podem ser usados para aproveitar barganhas em momentos de pânico dos mercados.

“Nas crises aparecem oportunidades de você vender lenços. Quem não tem caixa não consegue vender lenços”, ressalta. “Eu não sabia exatamente quando a crise iria vir, mas eu estou pronto para isso.”

Rebalanceamento

Nigro ainda explica que o rebalanceamento de sua carteira acontece de forma natural. Quando as ações sobem, passam a representar mais do que 25% de seu portfólio. Quando isso acontece, ele transfere recursos dessa fatia da pizza para aquelas que perderam peso..

Da mesma forma, em momentos de queda da Bolsa, parte do caixa é utilizada para ir às compras. “São sementes diferentes, mas no ciclo anual, todas elas crescem”, argumenta.

O planejamento da carteira e a disciplina no rebalanceamento, destaca Nigro, são fundamentais para que o investidor não se deixe ser levado pela ganância do mercado de alta (bull-market). “Se você não se prepara, você está se preparando para falhar”, diz o influenciador.

Por fim, o Primo Rico enfatiza a importância do olhar para o longo prazo e da humildade. “O primeiro passo para o fracasso é achar que você deu o último passo para o sucesso.” 

Neste sábado e domingo (11), Thiago Nigro fará duas lives especiais em que irá apresentar os seus principais pilares para a riqueza. Para ser avisado de graça em primeira mão, basta clicar aqui e entrar para o grupo do Desafio. “Nós vamos fazer a maior live de finanças do mundo”.