Fraudes envolvendo cheques diminuem em setembro, aponta Telecheque

O índice de fraudes atingiu 0,13% em setembro deste ano, o que representa 0,02 ponto percentual a menos do que no mês anterior

SÃO PAULO – As fraudes envolvendo cheques caíram 0,02 ponto-percentual em setembro deste ano, na comparação com o mês de agosto.

De acordo com o levantamento, divulgado nesta quarta-feira (22) pela Telecheque, a taxa passou de 0,15% no oitavo mês do ano para 0,13% em setembro. Em relação ao mesmo período do ano de 2007, o total de cheques fraudados caiu 7,14%

Na análise regional, os estados de São Paulo (0,30%), Espírito Santo (0,23%), Rio de Janeiro (0,19%) e Minas Gerais (0,10%) lideraram a emissão de cheques fraudados. A Bahia, que no mês passado havia ficado entre os três primeiros, diminuiu 68,18% em relação ao mês de agosto, registrando 0,07% de cheques fraudados em setembro.

Para o vice-presidente da Telecheque, José Antonio Praxedes Neto, embora a redução no número de fraudes seja uma boa notícia, os lojistas devem redobrar a atenção à medida que as festas de final de ano se aproximam, agitando o comércio. “Com o comércio cheio, fica mais difícil fazer a verificação correta na hora do recebimento”, alerta.

Evite as fraudes

Para evitar o problema, emita sempre cheques nominais e cruzados e não deixe que outra pessoa preencha as folhas. Lembre-se, também, de nunca deixar espaços em branco entre os números ou palavras e escreva no verso do cheque uma declaração de sua finalidade e o endosso do emitente.

Além disso, guarde os talões em local seguro e ande apenas com algumas folhas na carteira. E de maneira alguma deixe cheques assinados em branco, soltos ou no talão.

Caso você receba os talões pelo correio, analise se o envelope não tem nenhuma espécie de violação e/ou se os dados e quantidade de folhas estão corretos. Caso detecte algum problema, comunique imediatamente o banco.

Por fim, tome muito cuidado ao pagar contas de pequeno valor com cheques (sobretudo a pessoas ou lojas desconhecidas) e confira cuidadosamente os dados do canhoto com seu extrato bancário, para verificar se a compensação foi feita de maneira correta.

Dicas ao lojista

Exigir o cartão do banco e o documento de identificação do portador do cheque, além de comparar a assinatura e a foto são alguns dos cuidados que um lojista deve ter para evitar fraudes com os cheques.

PUBLICIDADE

“Todos devem lembrar que qualquer descuido nessa hora pode acarretar prejuízos no final do mês”, afirma Praxedes.

Também é importante não aceitar cheques de terceiros, com valor diferente da compra ou já preenchidos, além de não receber cheques rasurados ou com manchas e borrões.