Por dentro dos resultados

Fertilização, cursos, infusão: a estratégia do Fleury para crescer além da medicina diagnóstica e dobrar o lucro

CEO e CFO do grupo participaram de live do InfoMoney na última quinta-feira e falaram sobre dividendos, investimentos e a plataforma de saúde integrada

SÃO PAULO — “Não somos mais uma empresa de diagnósticos, somos uma empresa de saúde”. A frase da Dra. Jeane Tsutsui, CEO do Fleury (FLRY3), ilustra bem o atual momento da companhia: intensificar o crescimento inorgânico através da aquisição de empresas que atuam em diversas avenidas da área médica.

Por causa da estratégia de diversificação, o Fleury conseguiu se recuperar mais rapidamente do baque sofrido no segundo trimestre de 2020, quando a pandemia de coronavírus pegou o mundo todo de surpresa. De lá para cá, a demanda pelos serviços nas empresas do grupo tem aumentado — e o lucro também.

Entre janeiro e março de 2021, o lucro líquido do Fleury dobrou (uma alta de 102%) frente ao mesmo período do ano passado, chegando a R$ 118,6 milhões. A receita líquida cresceu 25,2% na mesma base de comparação, para R$ 893,8 milhões.

“Agora o que a gente quer é focar em aumentar o número de vidas na plataforma. A gente tem uma visão muito clara do potencial de crescimento porque nós temos uma proposta de valor muito bacana. A gente tem um posicionamento estratégico de construção de um ecossistema de saúde e um propósito muito claro de oferecer saúde de qualidade para as pessoas”, disse a Dra. Jeane em entrevista ao InfoMoney.

A entrevista foi uma live especial do projeto Por Dentro dos Resultados, no qual CEOs e outros executivos importantes de empresas da Bolsa comentam os balanços do primeiro trimestre de 2021, e falam também sobre perspectivas. Para acompanhar todas as entrevistas da série, se inscreva no canal do InfoMoney no YouTube.

Segundo a CEO, a saúde vai ser cada vez mais integrada e que, portanto, fazem sentido as recentes aquisições do grupo. O Fleury inaugurou recentemente um centro de fertilidade em São Paulo, fez aquisições na área de infusão de medicamentos, comprou a rede de Clínicas de Olhos Dr. Moacri Cunha e está investindo em sua plataforma Saúde ID, que oferece assinaturas de pacotes de serviços de saúde a quem não tem plano de saúde formal.

Do total de pessoas atendidas pelo Fleury no primeiro trimestre de 2021, 9,8% vieram da plataforma Saúde ID, o dobro do registrado no quarto trimestre do ano passado. Já a telemedicina chegou a uma média de 3 mil consultas diárias no período, com pouco mais de 177,7 mil atendimentos entre janeiro e março deste ano.

Fernando Leão, CFO e diretor de relações com investidores do Fleury, afirmou que “toda aquisição que o grupo faz, ele não faz para ser pequeno, faz para mudar o ponteiro de rentabilidade do grupo”. Segundo ele, o caixa da empresa está em situação confortável para continuar adquirindo outras companhias e a alavancagem está baixa — 1x na relação dívida líquida/Ebitda.

PUBLICIDADE

“A companhia tem um histórico de distribuição [de dividendos] alto. Enquanto nós tivermos essa alavancagem controlada e essa geração de resultados forte, essa distribuição de dividendos permanece inalterada. A companhia valoriza isso”, afirmou o executivo.

A CEO e o CFO do Fleury falaram ainda sobre investimentos em tecnologia, a troca no comando da empresa, iniciativas ESG, entre outras coisas. Assista à live completa acima.

Aprenda a identificar os produtos financeiros para blindar seu patrimônio contra o “Risco Brasil”. Inscreva-se no curso gratuito.