Por Dentro dos Resultados

Entrega em 1 hora, mais serviços e marca própria: como a Panvel Farmácias tem a maior satisfação do cliente no setor?

CEO e CFO da empresa participaram de live do InfoMoney: “é uma excelente oportunidade de entrada na ação agora. Entregamos resultados consistentes”

Por  Anderson Figo

SÃO PAULO — Líder em satisfação dos clientes (NPS) nos mercados em que atua, a Panvel Farmácias (PNVL3), do Grupo Dimed, está focada em ganhar mercado no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e na cidade de São Paulo. Para isso, tem feito investimento em inovação, logística e tecnologia.

Segundo o CEO do grupo, Julio Mottin Neto, atualmente a empresa tem capacidade de fazer entregas em até uma hora em todas as cidades onde atua, sendo que cerca de 16% de sua receita já vem das vendas online. “Atualmente, um terço das nossas entregas já são feitas em até uma hora. O número só não é maior porque a maioria dos clientes prefere optar pela entrega agendada”, destacou em live do InfoMoney na quarta-feira (18).

A live faz parte do projeto Por Dentro dos Resultados, em que o InfoMoney entrevista CEOs e diretores de importantes companhias de capital aberto, no Brasil ou no exterior. Eles falam sobre o balanço do segundo trimestre de 2021 e sobre perspectivas. Para acompanhar todas as entrevistas da série, se inscreva no canal do InfoMoney no YouTube.

A participação de mercado da Panvel é maior no Rio Grande do Sul (20%), enquanto em Santa Catarina e no Paraná a fatia da marca está em torno de 5%. “Ainda há muito espaço para crescer nesses mercados, por isso não pensamos em expandir para outras áreas do país no momento”, afirmou o executivo. “Somos muito preocupados com qualidade, temos que expandir mantendo o nível de satisfação dos clientes.”

Leia também:

Antônio Napp, CFO e diretor de relações com investidores do grupo, destacou o crescimento dos serviços, que no segundo trimestre deste ano representou cerca de 5% da receita da companhia, especialmente puxado por testes de Covid-19 e vacinas contra a gripe (H1N1). “Temos mais de 100 serviços disponíveis em nossas lojas e toda nova loja já abre com a clínica junto”, disse.

O executivo destacou que a rede vai ampliar seus esforços para atingir as classes C e D, com lojas de perfil mais popular, com exceção das unidades na cidade de São Paulo, que são mais voltadas ao público A e B. Outro diferencial ressaltado pelo CFO é a marca própria, que ajuda a ampliar a receita do grupo.

“O momento da ação é uma excelente oportunidade de entrada. (…) A companhia tem ótimos fundamentos. Entrega todos os compromissos, inclusive os que estavam na nossa oferta. Estamos finalizando agora em agosto a migração ao Novo Mercado e colocamos no ar novamente um programa de recompra de ações porque entendemos que é uma boa oportunidade de remunerar nosso acionista. Nós temos bastante confiança que os fundamentos sólidos da companhia e os números fortes consistentes vão eventualmente refletir no valuation”, afirmou Napp.

Os executivos falaram ainda sobre a expectativa de continuar pagando dividendos perto do percentual mínimo exigido (25% do lucro), sobre como a reforma tributária pode atingir o setor de atuação da Panvel, sobre caixa fortalecido após o follow on o ano passado e sobre iniciativas ESG, como por exemplo as usinas fotovoltaicas que já alimentam parte das operações: “a ideia é que até o fim de 2022 toda a energia utilizada em nossa operação virá das nossas usinas fotovoltaicas”, disse o CEO.  Assista à live completa acima, ou clique aqui.

Quer atingir de uma vez por todas a consistência na Bolsa? Assista de graça ao workshop “Os 4 Segredos do Trader Faixa Preta” com Ariane Campolim.

Compartilhe