Em minhas-financas / economize-dinheiro

Qualidade de provedores de internet deixa a desejar, revela pesquisa

Gasto médio dos brasileiros com internet é de R$ 105

Computador Internet
(Getty Images)

SÃO PAULO – O Brasil é o quinto país com maior número de internautas, com quase 82 milhões de usuários. Porém, uma pesquisa realizada pela Proteste – Associação de Consumidores, revela que os brasileiros sofrem com a qualidade dos provedores de internet.

Quando se trata de velocidade de download, o Brasil está aquém de países como a Bélgica e Portugal. A velocidade mais recorrente por aqui é de 10 Mbps, enquanto nas outras duas nações citadas é de até 29 Mbps e 100 Mbps, respectivamente. Além disso, a taxa de upload mais comum, de 1 Mbps, também fica devendo quando comparada com a de lugares onde a internet está mais consolidada.

Já o gasto médio com a internet é de R$ 105, sendo que o pacote mais barato, que só oferece Internet, custa R$ 70 em média; por outro lado, o combo de telefone + internet + TV custa em torno de R$ 159. Vale lembrar que o Brasil sofre de uma “escassez” de provedores. Dentre os principais estão a Oi Velox, com 28% do mercado,  NET Virtua (20%) e a GVT (13%).

Avaliação
A pesquisa levou em conta a velocidade e estabilidade da conexão, relação preço-qualidade e satisfação geral. A empresa melhor avaliada foi a GVT, com nota 7,04 na satisfação geral. Na pior classificação ficou a Oi Velox, com nota 5,31. Veja abaixo a tabela dos provedores:

Qualidades dos Provedores de Internet
Provedor Velocidade da ConexãoEstabilidade da Conexão Relação preço-Qualidade Satisfação Geral
Fonte: Proteste
GVT 7,65 7,71 5,96 7,04
Vivo 6,15 6,39 5,16 6,27
NET Virtua 6,15 5,93 4,73 5,69
UOL 6,06 6,06 5,24 5,65
Oi Velox 5,68 6,09 4,73 5,31

Procurada pelo Portal InfoMoney, a Oi informou que investiu R$ 6,6 bilhões, em 2012, na expansão da rede e na qualidade dos serviços prestados aos seus clientes, e ainda prevê um investimento, de mais R$ 6 bilhões, para a expansão e melhoria da infraestrutura, novas tecnologias e melhorias de processos operacionais. "Entre março de 2012 e março de 2013, a velocidade média de banda larga fixa para os clientes da Oi cresceu cerca de 30% em todo o país. Além disso, o total da base de clientes de banda larga com velocidades superiores a 5MB evoluiu em 10 pontos percentuais nos últimos 12 meses", afirmou em nota.

O UOL afirmou que "não oferece o mesmo serviço que as empresas Oi, GVT, Net e Vivo, como equivocadamente aponta o documento [pesquisa]. As empresas Oi, GVT e Telefônica são prestadoras de Serviço de Acesso - conexão física à Internet (SAI). Já o UOL presta Serviço de Conexão lógica à Internet (SCI)." A empresa explicou que a qualidade dos serviços prestados pelas SAI aos consumidores afeta indiretamente os portais, pois a percepção de satisfação com os serviços de internet é influenciada pela qualidade da infraestrutura contratada pelos usuários. Sendo assim, o UOL acredita que seu nome tenha sido inserido com pouca precisão na referida pesquisa, que trata da velocidade da conexão, cujo provimento não é de responsabilidade do UOL e sim das empresas de Serviço de Acesso ou conexão física à Internet.

A GVT alegou que o resultado reflete a determinação da empresa em oferecer a melhor banda larga do Brasil com ultravelocidades de 15Mbps a 150Mbps. "Fazemos investimentos constantes na rede baseada em fibra óptica para ampliar a oferta de ultravelocidades e nossa base de clientes já navega, em média, a 12,5Mbps", afirmou Marco Lopes, vice-presidente de Marketing da empresa.

A Vivo informou que a pesquisa confirma os resultados positivos dos investimentos e esforços da empresa para melhoria constante dos serviços e do atendimento prestados aos clientes. "A maior parte dos investimentos que a operadora está fazendo no País nos últimos anos destina-se à expansão e modernização de sua infraestrutura de redes e sistemas. Apenas em 2012, os investimentos totais chegaram a R$ 6,1 bilhões", afirmou.

A NET não se posicionou sobre o assunto até o momento da publicação desta matéria.

 

Contato