Em minhas-financas / economize-dinheiro

Saiba como economizar sem deixar de comemorar o Dia dos Namorados

É na hora do impulso que muitos acabam se endividando. Veja como achar o presente certo que caiba no seu bolso

Consumo - dia dos namorados
(ShutterStock)

SÃO PAULO - Na semana em que muitos casais planejam comprar presentes ou buscam lugares onde irão comemorar o Dia dos Namorados na próxima quarta-feira (12), a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) alerta sobre o consumo exagerado e dá dicas valiosas para conseguir economizar nesta data.

Segundo a federação, diversos gastos que podem surgir neste dia, como jantar romântico, viagem e presentes, podem pesar no orçamento, caso não forem bem planejados. “A sinceridade financeira também conta muito nesta ocasião, se um dos lados está com problemas com as finanças é melhor abrir o jogo para não deixar que o parceiro crie uma expectativa”, acrescenta o diretor de educação financeira da entidade, Fábio Moraes.

Segundo Moraes, é na hora do impulso que muitos acabam se endividando. “Justamente por comprar coisas que estão aquém da capacidade financeira, muitos querem impressionar a pessoa amada."

Pesquisar nunca é demais
Uma ferramenta que é bem útil para pesquisa de preços é a internet. Moraes ressalta que a sites de buscas podem ter boas oportunidades de presentes mais econômicos. Sites de compras coletivas também são uma boa opção, por oferecerem descontos generosos. Mas o executivo lembra que é preciso manter a atenção para não comprar por impulso e fugir do planejamento das contas.

“Para evitar o ‘nome sujo’ e dividas em excesso, antes de comprar algum objeto, as pessoas devem pensar em consumir com consciência. Uma dica pode ser responder a três questões: Eu quero? Eu posso? Eu realmente preciso? Essas perguntas podem guiar consumidores com dificuldades de se organizar”, finalizou Moraes. Ele também listou 10 dicas simples para lhe ajudar a conseguir uma vida financeira mais saudável:

1. Controle o orçamento;

2. Acompanhe diariamente ou semanalmente os gastos;

3. Ao contratar um crédito procure o mais adequado para sua situação;

4. Não use o cheque especial e o cartão de crédito como extensão do salário;

5. Evite pagar o mínimo da fatura do cartão de crédito (rotativo);

6. Reduza os gastos supérfluos;

7. Tenha sempre um projeto de vida que acompanhe uma meta financeira;

8. Tenha uma poupança de emergência (de 3 a 12 salários);

9. Faça um planejamento financeiro pensando na aposentadoria;

10. Equilibre as despesas e esteja sempre com o saldo positivo.

 

Contato