Em minhas-financas / economize-dinheiro

Brasileiros não sabem identificar nutrientes nos rótulos dos alimentos

Brasileiros acertaram apenas 28% de um "quiz" com imagens de alimentos sem e com uma informação nutricional simples

supermercado SP - 30/10/12
(Marcelo Camargo/ABr)

SÃO PAULO - Uma pesquisa feita pelo Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) com a CI (Consumers International) revelou que os consumidores brasileiros não sabem identificar os nutrientes nos rótulos dos alimentos industrializados mais populares, como os biscoitos do tipo ‘cream cracker’.

Segundo a pesquisa global, feita em nove países, os brasileiros acertaram apenas 28% de um “quiz” com imagens de alimentos sem e com uma informação nutricional simples.

Porém, quando o mesmo produto continha informações claras e consistentes na parte frontal da embalagem, a partir do "semáforo nutricional" (principais informações nutricionais do alimento localizadas na parte frontal da embalagem), a porcentagem de acertos na identificação da quantidade de gordura e sal foi de 84%, um valor três vezes maior ao comparar com as respostas sem este "semáforo". 

A quantidade de acertos aumentou ainda mais, chegando a 90%, quando o "semáforo nutricional" foi utilizado para comparar um produto com o outro. “O ‘quiz’ não permitiu reproduzir exatamente a análise dos rótulos feita pessoalmente, porém trouxe resultados importantes em relação ao uso e o entendimento do ‘semáforo nutricional’ na embalagem”, explica a nutricionista do Idec, Ana Paula Bortoletto.

No ranking entre os consumidores mais “desinformados” do mundo ainda estão os canadenses, holandeses, húngaros e indonésios.

Semáforo Nutricional
Os rótulos do tipo ‘semáforo nutricional’ foram baseados em uma proposta da Agência de Regulação de Alimentos do Reino Unido: a cor vermelha indica que os alimentos são ricos em açúcar, sal, gordura saturada e gordura; amarela indica níveis médios; e verde indica nível baixo.

Os resultados obtidos pela CI foram apresentados aos Estados integrantes da OMS (Organização Mundial de Saúde) na 66ª Assembleia Mundial de Saúde, em Genebra.

 

Contato