inaugurada nesta semana

Custando R$ 20 mil, 1ª loja física que vende bitcoin chega ao Brasil como franquia

A casa de câmbio inaugurada nesta semana é uma extensão "física" do site BitcoinToYou, que atua desde o ano passado

SÃO PAULO – Nesta semana, Curitiba recebeu a primeira casa de câmbio de bitcoin do Brasil. Inaugurada na noite da última terça-feira (17), a loja física da corretora BitcoinToYou permite a compra e venda da moeda digital que virou febre entre os internautas e teve um “boom” de valorização nos últimos anos.

A casa de câmbio é uma extensão “física” do site, que atua desde o ano passado. Além de ser a primeira loja física de corretagem de bitcoin e outras moedas digitais, ela também é franquia. De acordo com o diretor-executivo da rede, André Horta, as próximas lojas devem ser abertas em Goiânia, Brasília, Floripa e Balneário de Camburiu. “A expectativa é abrir 15 franquias ainda neste ano.”

“Identificamos uma demanda reprimida de consumidores que ainda preferem adquirir produtos em lojas físicas. Ela traz mais confiança e, além disso, mais facilidade, já que o cliente pode comprar bitcoins com cartão de crédito, débito ou dinheiro”, contou Horta.

PUBLICIDADE

A compra e venda de bitcoin ou litecoin na loja pode ser realizada pelo smartphone do cliente ou pela entrega de um voucher, chamado por Horta de “paperwallet” (carteira de papel, em tradução livre).

Estratégias de expansão
Apesar de ser cada vez mais popular, Horta sabe que o bitcoin ainda é pouco utilizado pelos brasileiros. Para expandir esse alcance, ele montou um plano de divulgação que conta, principalmente, com a ajuda do franqueado para formar um ecossistema de pagamentos com a moeda digital. “Nossos franqueados têm a missão de divulgar o bitcoin na cidade em que será instalada a loja. A ideia é fazer o comércio local aceitar bitcoin como forma de pagamento.”

Para isso, a marca dará treinamento e material de divulgação para o franqueado, como selo com identificação para o lojista que aceitar bitcoin como pagamento e o aplicativo BitcoinToYou, para o consumidor pagar suas comprar pelo celular no local. “Assim como eles aceitam cartão de crédito e débito, eles aceitariam bitcoin. O cliente paga com o smartphone e o comerciante recebe em dinheiro. O bitcoin é convertido em reais, de acordo com a cotação do dia”, explica Horta.

O diretor-executivo lembra que a loja não planeja apenas captar investidores da moeda digital. Além deles, que compram na baixa e vendem na alta, há mais dois perfis que utilizam o bitcoin: o cliente que adquire a moeda para comprar em sites internacionais que a aceitam, e aquele que compra bitcoin para mandar para parentes ou amigos que moram em outros países, que converte de acordo com a moeda local.

Investimentos
Segundo Horta, o investimento total para adquirir uma franquia BitcoinToYou é de R$ 20 mil. Neste valor, está incluída a taxa de franquia de R$ 3 mil, material de divulgação, uniforme e treinamento para o franqueado. “Não cobramos royalties, nem taxa mensal.”