Em minhas-financas / consumo

iPhone Index: Brasil está entre países onde o celular mais encareceu

Dos países avaliados, Brasil está entre os que mais sentiram efeito inflacionário no preço do iPhone, atrás do Reino Unido; na Irlanda, a inflação foi de apenas 2%  

iPhone XS Loja
(Reprodução/Twitter)

SÃO PAULO – Um iPhone no Brasil custa 127% mais caro hoje do que em 2007, ano em que foi lançada a primeira versão dos smartphones da Apple. Na Irlanda, essa diferença é de apenas 2%. Os dados são da pesquisa iPhone Price Index, realizada pela fintech de crédito Self Lender.

De acordo com o levantamento, os iPhones top de linha comercializados hoje são 70% mais caros que os primeiros iPhones, de 2007, na média. O benchmark de 2018, por exemplo, é o preço de lançamento do iPhone XS – o mais robusto até agora.

O cálculo é feito considerando o custo do aparelho em porcentagem do PIB per capita, ou seja, usam uma base PPC (paridade do poder de compra, utilizando uma cesta de bens essenciais).

Em outras palavras, a pesquisa mostra todos os preços em comparação com o custo de vida local – isso remove as distorções encontradas quando se faz uma conversão direta das moedas de cada país para o dólar.

De acordo com o levantamento, o Brasil é um dos países que mais viram encarecer o iPhone: o aumento de 127% no custo só é menor, dentre os países avaliados, que os 133% vistos no Reino Unido.

Proteja seu dinheiro dos efeitos da inflação: invista. Abra uma conta gratuita na XP. 

Do outro lado, a Irlanda viu o menor aumento (2%), seguida pelas Filipinas (4%) e Polônia (10%). É possível acessar um mapa interativo com todos os países pesquisados (e as variações anuais) neste link.

País

% of do PIB (PPC)

Irlanda

2%

Filipinas

4%

Polônia

10%

Japão

28%

Rússia

36%

China

38%

Áustria

40%

França

42%

Turquia

43%

Coreia do Sul

44%

México

45%

Portugal

46%

Espanha

47%

Dinamarca

47%

Nova Zelândia

49%

Itália

52%

Estados Unidos

54%

Noruega

59%

Hungria

65%

Alemanha

83%

Taiwan

91%

República Tcheca

96%

Bélgica

97%

Luxemburgo

98%

Tailândia

105%

Finlândia

105%

Holanda

106%

Malásia

114%

Suécia

121%

Canadá

121%

Austrália

122%

Emirados Árabes Unidos

123%

Brasil

127%

Reino Unido

133%

 

 

Contato