Em minhas-financas / consumo

Produtores de biodiesel pressionam governo por aumento na mistura

No ano passado, MME estipulou aumento de 1% ao ano, mas aprovação foi adiada em março  

diesel combustível
(Shutterstock)

SÃO PAULO – Produtores de biodiesel se reúnem nesta quarta-feira (17) com o Márcio Félix, secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia (MME), para pressionar o governo a aumentar a mistura no combustível – atualmente em 10%.

O empresário e presidente do conselho da União Brasileira de Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio), Juan Diego Ferrés, divulgou mensagem para representantes do setor, na qual cita que a reunião com Márcio Félix, uma prévia de um encontro pleiteado com o ministro do MME, Bento Albuquerque, ocorrerá “no momento em que o governo questiona os preços do diesel da Petrobras e temos oferta de biodiesel sobrando a preços inferiores em todas as regiões do País!”.

Como o biodiesel é adquirido em leilão a cada dois meses, seu preço é mais estável. O aumento da mistura também serviria como um colchão para os preços do diesel vendido nos postos de combustível.

No ano passado, sob a gestão Michel Temer, ficou definido que o percentual de biodiesel no diesel subiria 1% ao ano até atingir 15% em 2023. Em março deste ano, porém, a aprovação do primeiro aumento não ocorreu.

Na ocasião, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) afirmou que o biodiesel apresentou problemas em testes com motores. Os fabricantes do combustível sustentável afirmam que esses testes são inconclusivos.

Com Agência Estado

Invista melhor o seu dinheiro. Abra uma conta gratuita na XP. 

 

Contato