Em minhas-financas / consumo

Golpe que promete "retrospectiva" no WhatsApp atingiu 300 mil pessoas em 16 horas

A promessa é de que uma vez acessado, o link "relembra fotos, status e conversas antigas"

Whatsapp
(Rahul Ramachandram / Shutterstock.com)

SÃO PAULO – Uma mensagem falsa que promete uma retrospectiva de 2018 tem sido enviada pelo WhatsApp. O golpe já atingiu mais de 300 mil usuários do aplicativo, que abriram o link enviado pela mensagem.

Segundo a fabricante de antivírus PSafe, que identificou o vazamento, todas as pessoas foram atingidas pelo golpe em apenas 16 horas.

A promessa é de que uma vez acessado, o link “relembra fotos, status e conversas antigas”. A página pede para que o usuário clique em uma opção para “gerar” a retrospectiva de 2018 e, quando ela estiver “pronta”, é preciso que o usuário compartilhe a página com contados do WhatsApp para que possa ter acesso ao resultado - mas mesmo que o faça, a retrospectiva não existe.

Emilio Simoni, diretor do dfndr lab, da PSafe, explica que os criminosos obtêm os dados pessoais das vítimas e lucram com a exibição de anúncios publicitários no site.

O golpe não representa uma grande e direta ameaça para o celular ou mesmo para a vítima – nenhum dado do celular é acessado pela página e nenhum vírus instalado no dispositivo.

Se trata de uma falsa mensagem pois, mesmo que fizesse alguma campanha de retrospectiva, os administradores do WhatsApp não têm acesso às fotos, conversas e status compartilhados e publicados no aplicativo, pois todo o conteúdo das conversas é criptografado.

“Os cibercriminosos costumam utilizar datas relevantes como gancho para criar formas de enganar os usuários. Foi assim com Copa do Mundo, eleições, black friday, e agora com o fim do ano. Essa é uma das formas mais comuns de tentar dar credibilidade para o link que está sendo compartilhado e as pessoas precisam estar sempre atentas. Por isso é muito importante checar com as empresas se qualquer promoção, serviço ou ação de marketing de fato é verdadeira”, disse Simoni.

Abaixo, confira como a retrospectiva é mostrada nos smartphones:

 

Contato