Em minhas-financas / consumo

Inmetro libera fabricação e venda de lâmpada da Ourolux

Após 7 meses, nos quais o instituto fez novos testes, a lâmpada foi liberada para voltar a circular em território nacional 

Ourolux
(Divulgação)

*ATUALIZAÇÃO: Em 7 de março de 2018 a Proteste, associação dos consumidores, divulgou o seguinte anúncio:

"Após novos ensaios realizados em laboratório acreditado pelo Inmetro, foi confirmada conformidade do modelo no ensaio de Perturbações Eletromagnéticas Radiadas na faixa de 30 Mhz a 300 MHz, nas tensões de 127 V e 220 V. A Ourolux Comercial Ltda. entrou com pedido de reativação do registro nº 002638/2016 no Inmetro. Com isso, voltou a ser permitida a importação e comercialização o modelo Ourolux SuperLED Ouro 9 em todo o território nacional".

SÃO PAULO - Em agosto de 2017, a Ourolux foi proibida de fabricar e comercializar a lâmpada modelo Superled Ouro 9W após o Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) iniciar uma investigação para avaliar supostos riscos à segurança dos consumidores oferecidos pela lâmpada.

As amostras do produto coletadas no mercado indicaram que o modelo apresentava “perturbações eletromagnéticas”. Esse fenômeno pode ocasionar interferências no funcionamento de aparelhos eletroeletrônicos e eletrodomésticos e, em situações extremas, podem ocorrer a queima desses aparelhos ou curtos-circuitos na rede elétrica doméstica.  

Contatada pelo InfoMoney, a Ourolux afirma que realizou três testes com esse modelo de lâmpada em laboratórios credenciados pelo Inmetro e os resultados foram dentro do padrão de segurança requerido.

"A Ourolux reconhece a importância do trabalho do Inmetro para a segurança do consumidor e tem nesse instituto um aliado em nossa busca constante por qualidade. Essa filosofia nos conferiu, entre outros reconhecimentos, a Certificação ISO 9001", afirma a empresa em nota. 

O instituto acionou a Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade-Inmetro e orientou que sejam realizadas ações de fiscalização com o objetivo de determinar se a empresa de lâmpada está cumprindo com a medida de não produzir nem comercializar o modelo envolvido. 

Entenda o caso

Após a proibição, em agosto de 2017, o Inmetro fez novos testes na lâmpada. Com a comprovação que tudo estava dentro das regras exigidas pelo instituto, a Ourolux entrou com um pedido de reativação do produto - que foi aprovado. 

Por isso, em março de 2018, a lâmpada SuperLED Ouro 9W voltou a ser fabricada e vendida em todo território nacional. 

 

Contato