Em minhas-financas / consumo

Bancos reajustam pacotes de tarifas em até 50%; veja como fugir do pagamento

Um levantamento da Proteset Associação de Consumidores aponta que três dos oito bancos analisaram reajustaram os preços dos pacotes

Caixa Eletrônico
(Agência Brasil)

SÃO PAULO – O reajuste dos pacotes de serviços bancários chega a custar 50,8% a mais para os consumidores, segundo pesquisa feita pela Proteste Associação de Consumidores. É o caso do plano Bom Para Todos Pleno, do Banco do Brasil, que teve aumento de R$ 40,40 para R$ 60,95. Embora esse pacote esteja suspenso para novas adesões, os clientes que já o possuem passam a pagar o novo valor. 

No mês de maio, três dos oito bancos brasileiros analisados na pesquisa apresentaram reajuste nas tarifas: o Itaú (12,34), no pacote Multiconta; o Bradesco (5,88%) no Padronizado II; e a Caixa Econômica Federal (25,56%) no pacote Simples. Em junho, apenas o Citibank (11,66%) e o Santander (10%) apresentaram reajustes nos pacotes Classic e Padronizado IV, respectivamente.

Os clientes não são obrigados a contratar um pacote de serviços: segundo regulamentação do Banco Central, existe o pacote de serviços essenciais, que dá direito a cartão de débito, 10 folhas de cheques por mês, segunda via do cartão de débito, até quatro saques por mês, consultas pela internet, duas transferências por mês entre contas da própria instituição e compensação de cheque. Esses serviços devem ser disponibilizados sem cobrança para o consumidor. O BC também regulamenta que o valor de todas as tarifas e das cestas disponíveis devem ser informados por cada instituição.

O problema, segundo a Proteste, é que é difícil fazer com que os gerentes de bancos aceitem a não contratação de algum pacote, o que faz parecer que é algo necessário. “É muito difícil fazer com que o gerente do banco consiga entender o perfil do cliente. Ele normalmente empurra o pacote que acredita ser o melhor”, disse Renata Pedro, uma das responsáveis pela pesquisa do Proteste.

Conta eletrônica
Renata recomenda o uso da conta eletrônica para os que já estão familiarizados com a internet e a controlar a conta bancária através dela. “Para essas pessoas, ela é suficiente, já que tem acesso ilimitado a serviços através da internet e caixa eletrônico”, explicou.

A conta não possui tarifas, mas, caso seja feito uso da agência ou de um guichê do caixa, é cobrada uma taxa. Apenas o Bradesco, Itaú e Banco do Brasil possuem essa modalidade de conta.

Escolha o melhor para você
Para evitar gastar mais dinheiro com os serviços bancários, o ideal, segundo Renata, é ficar atento a quais são os serviços do banco utilizados e a frequência. “Entendendo qual é o tipo de consumo que possui no mês, fica mais fácil encontrar o melhor pacote. A maioria dos consumidores faz uso de contas bancárias que possuem serviços até desconhecidos”, disse.

A dica é prestar atenção ao comportamento e uso durante um mês e, depois, adotar um plano compatível com ele.

 

Contato