Em minhas-financas / consumo

Produtos da ceia de Natal têm alta de 16,12% em relação a 2014, diz FGV/Ibre

Entre os itens que apresentaram as maiores variações de preço entre dezembro de 2014 e novembro de 2015 estão a cebola (60,87%), a batata-inglesa (54,61%) e o bacalhau (43,28%)

Papai Noel
(Wikimedia)

A ceia de Natal deve ficar 16,12% mais cara este ano em relação a 2014, de acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV/Ibre).

Entre os itens que apresentaram as maiores variações de preço entre dezembro de 2014 e novembro de 2015 estão a cebola (60,87%), a batata-inglesa (54,61%) e o bacalhau (43,28%).

A inflação dos produtos típicos de Natal é maior do que os 10,39% registrados pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da FGV no mesmo período analisado.

Outros itens típicos também subiram acima da inflação, como o vinho (24,57%), o azeite (18,21%), a maionese (15,18%), a couve (14,62%) e os ovos (13,62%). As menores variações foram do pernil (1,79%) e do lombo suíno (1,98%). Nenhum dos 17 itens selecionados registrou queda nos preços.

Por outro lado, a média dos preços dos presentes entre dezembro de 2014 e novembro de 2015 ficou abaixo da inflação medida pelo IPC da FGV. A variação desses produtos foi de 3,63%. A lista de presentes inclui 23 produtos, entre os quais eletrodomésticos, livros, jogos, vestuário e acessórios.

As altas mais expressivas foram de instrumentos musicais (11,04%), bijuterias em geral (9,97%) e bonecas (9,80%). Registraram variação negativa aparelho telefônico celular (-3,74%), vídeo game (-2,45%), máquina de fotografar e filmar (-2,36%) e aparelho de TV (-0,75%).

 

Contato