Consumidor tem até hoje para transferir dinheiro da Nota Paulista para o IPVA; veja como fazer

Para utilizar o crédito na quitação do imposto, motoristas precisam estar cadastrados no programa do governo de SP

Equipe InfoMoney

Notas de Real (Marcelo Casal Jr / Agencia Brasil)

Publicidade

Os motoristas cadastrados na “Nota Fiscal Paulista” têm até esta segunda-feira (31) para enviarem os créditos do programa para o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) de 2023.

A transferência de recursos para pagar o imposto ou parte dele é feita pela internet, apenas em outubro, por meio da página da Nota Fiscal na internet. 

Pelas regras, o consumidor é quem escolhe o valor que será usado no abatimento. A Secretaria de Estado da Fazenda, a responsável pela gestão da “Nota Fiscal Paulista” diz que se o valor transferido for mais do que o necessário, o dinheiro será restituído na conta-corrente do programa.

Masterclass

O Poder da Renda Fixa Turbo

Aprenda na prática como aumentar o seu patrimônio com rentabilidade, simplicidade e segurança (e ainda ganhe 02 presentes do InfoMoney)

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O número de adeptos que transferem recursos da “Nota Fiscal Paulista” para abatimento no IPVA não para de crescer. Em 2020, 20.846 consumidores fizeram o procedimento. Em 2021, o número saltou para 89.174.

Para usar os créditos no IPVA, o veículo precisar estar no nome do usuário cadastrado na Nota Fiscal Paulista. Também é preciso informar o número do Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores).

Como resgatar valores

Para resgatar os valores da Nota Paulista é preciso ter uma conta corrente ou poupança. No aplicativo ou no site oficial da Nota Fiscal Paulista é possível fazer o pedido. O primeiro passo é digitar o CPF/CNPJ. Depois, a senha cadastrada. E, na sequência, solicitar o resgate. Os valores serão depositados na conta indicada em até 20 dias.

Continua depois da publicidade

Os créditos da Nota Fiscal Paulista permanecem à disposição dos consumidores por um ano a contar da liberação e podem ser utilizados a qualquer momento dentro desse período. O valor mínimo para transferência é de R$ 0,99.