Como fica o setor bancário brasileiro com a aquisição da Nossa Caixa?

BB retoma liderança no crédito, mas ainda está longe de alcançar Itaú Unibanco; enquanto isso, Bradesco ficou para trás

SÃO PAULO – Em menos de vinte dias, o setor bancário brasileiro assumiu feições bem diferentes. Ao final do mês de outubro, o Bradesco (BBDC4) detinha a liderança como banco mais lucrativo em 2008, seguido de perto pelo Itaú (ITAU4), ao passo que no quesito carteira de crédito, o Banco do Brasil (BBAS3) mantinha larga folga em relação a seus pares.

Até que, em 3 de novembro, em uma operação que tomou de surpresa os investidores, o Unibanco (UBBR11) e o Itaú anunciaram a integração de suas atividades: nascia assim o Itaú Unibanco Banco Múltiplo, o maior conglomerado financeiro do País e também do Hemisfério Sul. Nesta quinta-feira (20), outra transação histórica: o BB fechou a compra da Nossa Caixa (BNCA3) por R$ 5,4 bilhões.

Novo cenário

Movimentações históricas em tão curto espaço de tempo alteraram profundamente a cara do mercado bancário brasileiro. Com as aquisições e fusões, o segmento ganha expressividade no plano internacional e força para enfrentar os tempos difíceis que se abatem sobre as bolsas e a economia global. Mas nesse jogo de forças, um ficou para trás: o Bradesco.

PUBLICIDADE

Quando os primeiros rumores de que o BB compraria a Nossa Caixa surgiram em maio deste ano, o banco foi um dos primeiros a se manifestar contrariamente – mas sem sucesso. O Itaú e o Unibanco optaram pela integração. O BB adquiriu também outros bancos regionais, como o Besc e o Banco do Piauí. Enquanto isso, o Bradesco mantinha-se longe do noticiário.

O resultado? De líder, o banco amarga agora a última colocação entre as três maiores instituições financeiras brasileiras em diversos parâmetros, como ativos totais detidos, carteira de crédito e lucro líquido no acumulado do ano. Confira a tabela:

BB-Nossa CaixaItaú Unibanco HoldingBradesco
AtivosR$ 498,1 bilhõesR$ 575,1 bilhõesR$ 422,7 bilhões
Empréstimos TotaisR$ 226,0 bilhõesR$ 225,3 bilhõesR$ 160,6 bilhões
Patrimônio LíquidoR$ 31,1 bilhõesR$ 51,7 bilhões*R$ 34,2 bilhões
Lucro Líquido
Acumulado
2008
R$ 6,4 bilhõesR$ 8,1 bilhõesR$ 6,0 bilhões

*Considerando efeitos fiscais

Se o Bradesco perdeu competitividade frente a seus pares, o Banco do Brasil ainda possui um longo caminho para alcançar os números do Itaú Unibanco Holding, mesmo com a aquisição da Nossa Caixa, embora tenha recuperado a liderança no que concerne à carteira de crédito.

A preponderância do Itaú Unibanco Holding é particularmente mais incisiva no quesito “ativos”, no qual tem R$ 575,1 bilhões detidos, contra R$ 498,1 bilhões registrados pela junção dos números do Banco do Brasil com a Nossa Caixa. O terceiro lugar fica com o Bradesco: R$ 422,7 bilhões.