Em minhas-financas / cartoes

Taxa de juros do cartão de crédito chega a 830% ao ano, aponta Proteste

Estudo realizado pela Proteste analisou serviços de 29 cartões de 16 instituições, as taxas altíssimas contribuem para o endividamento das famílias brasileiras

Cartão de crédito
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Um estudo realizado pela associação de consumidores Proteste mostra que as taxas de juros dos cartões de crédito podem chegar a 830% ao ano. O Custo Total Efetivo (CET) cobrado pelos bancos engloba essas taxas e todos os encargos de um financiamento.

O Banco Pan possui pelo segundo ano consecutivo o maior CET. Para os cartões Nacional e Internacional, os juros chegam a 829,98% a.a e, para o cartão Gold, a 743,47% a.a.

O CET do Banco Banrisul é o segundo maior. No cartão Classic a taxa cobrada chega a 620,73% a.a e, no Hipercard, a 588,94% a.a. Já a menor taxa pertence aos cartões Gold, Platinum e Black do Banco Inter, 79,59% a.a.

Os juros rotativos são gerados a partir do momento em que o consumidor paga apenas o valor mínimo da fatura. No entanto, parcelar o valor total para “suavizar” o pagamento também não é aconselhável. Nestes casos, os juros podem chegar a 408,41% ao ano.

O consumidor também deve se atentar ao fazer compras no exterior. O Imposto sobre Operações Financeiras é de até 6,38% e o valor de câmbio leva em conta a cotação da moeda no dia que a fatura fecha. Portanto, o total da dívida só será conhecido quando o recibo do cartão chegar.

O valor elevado dos juros é um dos grandes responsáveis pelo endividamento das famílias brasileiras, principalmente daquelas que não têm costume de pagar o total da fatura do cartão de crédito.

Para obter os dados necessários, a associação contratou serviços de 29 cartões de 16 instituições, como Banco do Brasil e Itaú. A pesquisa foi realizada em agosto de 2018.

 

Contato