Em minhas-financas / cartoes

Dados do Pão de Açúcar confirmam mudanças nos hábitos de consumo

Consumidores optam pelos pagamentos à vista e com cartão de crédito em detrimento dos pagamentos a prazo

v class="show-for-large id-0 cm-clear float-left cm-mg-40-r cm-mg-20-b" data-show="desktop" data-widgetid="0" style="">
SÃO PAULO - Os dados da varejista Pão de Açúcar confirmam uma tendência, que já havia sido observada no comércio, o aumento dos pagamentos à vista e em cartão de crédito. Diante das incertezas econômicas e da queda do poder aquisitivo, os consumidores estão cada vez mais cautelosos na hora da compra.

Vendas à vista ganham participação
Quanto à composição de vendas sobre o total da receita líquida, as vendas à vista apontaram leve incremento e passaram de 53,6% em 2001 para 53,7% em 2002. No último trimestre do ano passado, as vendas à vista respondiam por 55,0% das vendas totais do grupo.

Vale ressaltar que, o quarto trimestre é considerado a melhor época para o varejo brasileiro, em função do pagamento do décimo terceiro salário e das datas comemorativas de Natal e Ano Novo. Nesse período, os consumidores, em geral, gastam mais do que em outras épocas do ano.

Consumidores migram para os cartões de crédito
As compras pagas com cartão de crédito, refletindo uma mudança no comportamento do consumidor, que está preferindo os cartões de crédito aos cheques e boletos bancários.

Além da comodidade e praticidade do cartão de crédito, com a adoção do SBP (Sistema Brasileiro de Pagamento), os custos na emissão de cheques cresceram de forma bastante expressiva.

Os números do Pão de Açúcar confirmam essa tendência, ao mostrarem o crescimento nas compras efetuadas com cartão de crédito, que passaram de 29,1% para 31,8% do volume total de operações em 2002. Por outro lado, as compras a prazo perderam participação e caíram de 11,0% para 7,9%.

Os cheques pré-datados, que em 2001 respondiam por 6,2% das operações passaram para 4,8% em 2002 enquanto as vendas no crediário recuaram de 4,8% para 3,1% no ano passado. As vendas com tíquetes de alimentação permaneceram praticamente estáveis, passando de 6,3% para 6,5% em 2002.

 

Contato