AO VIVO Bolsa caindo, juros subindo: como e onde investir agora? Especialistas respondem

Bolsa caindo, juros subindo: como e onde investir agora? Especialistas respondem

Calcule

Cartão da Credicard oferece 4 pontos de milhas por dólar gasto; vale a pena?

Antes de tomar a decisão, analise as suas necessidade e as vantagens que a possibilidade permite

SÃO PAULO – Uma grande variedade de promoções e descontos surgem em nossas caixas de e-mails todos os dias. Também somos bombardeados por propagandas, anúncios na internet, televisão e outras infinitas formas de atrair o consumidor para utilizar os recursos disponíveis no mercado. 

Mas antes de optar por qualquer alternativa, leia o contrato e compare para ter certeza de que a condições oferecidas são as mais vantajosas para as suas necessidades. Para te ajudar a tomar a decisão, o InfoMoney analisou uma das opções disponíveis no mercado que oferece condições aparentemente mais vantajosas que outras disponíveis no mercado: a utilização do “plano turbinado” disponibilizado pelo cartão Credicard. 

O grande diferencial desse plano é permitir “acelerar” a quantidade de pontos ganhos com a utilização do cartão de crédito. Os cartões tradicionalmente oferecem 1 ou 1,5 ponto para cada US$ 1 gasto no cartão de crédito. O plano turbinado permite acumular até 4 pontos por cada US$ 1 utilizado. 

O serviço implica no pagamento de 4% da sua fatura mensal, não sendo considerados no cálculo o pagamento de anuidades, multas e juros. De acordo com o Itaú Unibanco, que controla a Credicard, o “Pontos Turbinado” está disponível para os cartões Credicard Exclusive Gold e Credicard Exclusive Platinum. 

Não há cobrança adicional pelo programa de pontos, que já sai ativo para todos os clientes, e as anuidades para a manutenção desses cartões variam entre R$ 252 a R$ 390. Não há também restrição dos produtos a serem trocados por pontos. Todos os pontos acumulados no programa dos cartões Credicard Exclusive, inclusive os pontos adicionais acumulados através do Pontos Turbinados, podem ser trocados por qualquer produto disponível, entre eles milhas da Multiplus, Smiles e Azul, doações para Unicef, Doutores da Alegria e Instituto Ayrton Senna, e assinatura de revistas.

Mas será que vale a pena?
Possuir um cartão de crédito, se bem usado, pode trazer vantagens ao consumidor, como o parcelamento de compras, organização dos gastos mensais em apenas um meio de pagamento, possibilidade de realizar compras online, entre outras. No entanto, se o objetivo do cartão for apenas acumular pontos, é preciso calcular os resultados.  

Para uma fatura média de US$ 2.500 por mês (já convertidos para a moeda americana), o cliente somaria 10.000 pontos ao mês (120.000 pontos ao ano), utilizando o cartão Exclusivo Platinum que permite 4 pontos para cada US$ 1 utilizado. Para isso, desembolsaria por mês US$ 100, correspondente aos 4% cobrados pelo serviço. Considerando uma taxa de cotação média do dólar comercial de R$ 2,40 (a cotação pode variar dependendo do fechamento da fatura do cartão) o gasto com o serviço corresponderia R$ 240 ao mês e R$ 2.880,00 ao ano. Esse valor, somado ao máximo de anuidade de R$ 390,00, chegaria a um custo anual de R$ 3.270,00. 

Os 120.000 pontos acumulados no ano cobririam passagens nacionais, um dos serviços oferecidos como vantagens. Para usar esse exemplo em uma simulação de uma viagem pela Gol entre São Paulo e Recife entre os dias 17 a 24 de janeiro de 2015, os pontos cobririam totalmente o valor, utilizando 56.000 pontos (convertidos em 56.000 milhas) e um acréscimo de R$ 43,15 de embarque. 

Contudo, com o valor gasto anual para a manutenção do cartão, mais os 4% ao mês, que somam R$ 3.270,00, seria possível comprar uma viagem internacional como, por exemplo, ida e volta entre São Paulo e Miami (EUA), que custaria para o mesmo período em média R$ 3.000,00. Já para usar a pontuação, esse mesmo trecho sairia por 150.000 pontos (150.000 milhas) + R$ 178,89, ou seja, as milhas não cobririam o percurso. 

PUBLICIDADE

Vale considerar que o uso do cartão de crédito desvinculado ao desejo de acumular pontos, e sim como uma das vantagens, podem reverter em descontos nas compras. Mas, para isso, os números sugerem a necessidade de uma análise caso a caso para a escolha o produto que melhor se adeque às suas necessidades.