Em minhas-financas / carros

Após 23 anos, Fiat indeniza donos por incêndio no Tipo

Modelo era um dos mais vendidos do país na época em que os carros pegaram fogo involuntariamente

Fiat Tipo logo
(Shutterstock)

Após 23 anos de espera, a Justiça deu ganho de causa aos donos do Fiat Tipo que viram seus carros pegarem fogo de forma involuntária entre 1993 e 1996.

Importado da Itália e um dos modelos mais vendidos no País na época, o Fiat Tipo apresentou defeito na mangueira de alta pressão do fluído da direção hidráulica, que passava muito perto das partes quentes do motor. Com isso, ela derretia e jogava o fluído nestas partes quentes, levando o carro a pegar fogo.

Em abril de 1996 a Fiat iniciou recall de 155 mil unidades, após vários relatos de incêndios.

O pedido de indenização foi feito naquele mesmo ano pela Associação de Consumidores de Automóveis e Vítimas de Incêndio do Tipo (Avitipo), criada para defender os direitos dos proprietários. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) deu ganho à causa e o último recurso da Fiat foi julgado e negado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Segundo a Avitipo, havia na época cerca de 70 registros de incêndios. O problema agora está sendo a notificação judicial, pois muitos proprietários não moram mais no mesmo endereço e alguns já morreram. Todas as vítimas têm direito a reivindicar a indenização, mas precisam comprovar os prejuízos.

A Fiat informou que "cumprirá com as determinações judiciais" e que, até o momento, registrou dois pedidos de habilitação judicial individual para pagamento. Ambos estão em trâmite judicial.

 

Contato