Modalidade perigosa

Bancos cortam juros do cheque especial após queda da Selic; confira valores

Banco do Brasil e Caixa anunciaram a diminuição  

SÃO PAULO – O Comitê de Política Monetária (Copom) cortou a taxa Selic em 0,5 ponto percentual para 6% ao ano, o menor patamar da série histórica, na última quarta-feira (31). A expectativa é que o Banco Central anuncie mais cortes até o fim do ano 

Em meio a esse novo cenário, alguns bancos seguiram a decisão do Copom e anunciaram a diminuição de algumas taxas de juros das linhas de crédito. No caso do cheque especial, Caixa e Banco do Brasil anunciaram novos valores.  

No primeiro caso, a taxa mínima é 1,89% ao mês, e a taxa média do banco passa a ser de 9,99%, antes era de 13,45%. O valor passa a valer na próxima segunda-feira (5). Já o Banco do Brasil informou que dos atuais 1,99% ao mês, a taxa mínima passará a ser de 1,95% ao mês. O novo valor entra em vigor no dia 19 de agosto.   

PUBLICIDADE

Vale lembrar que esses são os valores mínimos. O Banco Central faz um estudo em que mostra média dessas taxas. Nesse caso, a Caixa tem uma média de 11,98% ao mês, enquanto o Banco do Brasil chega a cobrar 12,22%.  

O cheque especial exige muita atenção justamente porque os juros são bem altos. É um limite de crédito pré-aprovado pelo banco, que cobre o saldo negativo da sua conta. Ao ano, pode passar dos 500%. A modalidade pode destruir uma vida financeira: na prática, sempre evite usá-lo. Saiba como usá-lo, clique aqui.

Nesse caso, não é requisito uma análise de crédito: o cheque especial já está vinculado à conta corrente, então vira uma extensão da própria renda do cliente, caso não tenha controle e planejamento financeiro. O banco faz uma análise de perfil para liberar um limite maior ou menor do cheque especial.  

Não use o cheque especial. Faça um planejamento financeiro e invista! Abra uma conta na XP – é de graça. 

Confira os novos valores do cheque especial:  

Banco  Taxa mínima ao mês  Média da taxa do Banco Central ao mês  Média da taxa do Banco Central ao ano Diminuição  
Caixa  a partir 1,89%    11,98%   288,80% Da taxa média geral: de 13,45% para a partir de 9,99%.  
Banco do Brasil  A partir de 1,95% 12,22% 298,82% Sim: de 1,99% para a partir de 1,95% 
Santander  Não informou  14,81% 424,51% Não  
Itaú  A partir de 2,6%  12,43% 308,01% Não
Bradesco  Não informou  12,22% 298,82 Não