Arrecadação federal com IOF cresce 39,02% entre janeiro e outubro deste ano

Operações de câmbio para ingresso de recursos foram as que mais contribuíram para o resultado, frente ao ano passado

Evelin Ribeiro

Publicidade

SÃO PAULO – Entre janeiro e outubro deste ano, a Receita Federal arrecadou R$ 22,028 bilhões com o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) cobrado em operações de crédito, câmbio, seguros e aplicações no mercado de capitais, tanto por pessoa física quanto jurídica. O valor representa crescimento de 39,02% em relação ao mesmo período do ano passado (R$ 15,845 bilhões).

A alta se deve à taxação de 2% sobre o capital estrangeiro que entra no País, determinada pelo governo em outubro do ano passado.

Como em outubro deste ano o governo aumentou para 4% e, depois, para 6% a alíquota do IOF sobre investimentos estrangeiros em renda fixa no Brasil, na tentativa de conter a queda do dólar, a tendência é que a arrecadação federal com esse tributo aumente em mais de R$ 1,5 bilhão por ano.

Masterclass

O Poder da Renda Fixa Turbo

Aprenda na prática como aumentar o seu patrimônio com rentabilidade, simplicidade e segurança (e ainda ganhe 02 presentes do InfoMoney)

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Acumulado
Apenas com as operações de câmbio – entrada de moeda, a Receita arrecadou R$ 4,283 bilhões nos dez primeiros meses deste ano, contra R$ 426 milhões no ano passado – um crescimento de 905,31%.

Já a arrecadação com o IOF em operações de crédito para pessoa física acumula R$ 5,893 bilhões – 19,15% a mais do que o verificado entre janeiro e outubro do ano passado, quando o montante era de R$ 4,946 bilhões. Arrecadações de outras fontes somaram neste ano R$ 3,441 bilhões.

Confira na tabela abaixo o valor acumulado na arrecadação federal entre janeiro e outubro deste ano, apenas com o IOF:

Continua depois da publicidade

Operação jan-out/10 jan-out/09 Variação
Crédito – PJ R$ 7,036 bilhões R$ 6,537 bilhões 7,64%
Crédito – PF R$ 5,893 bilhões R$ 4,946 bilhões 19,15%
Câmbio – saída de moeda R$ 1,374 bilhão R$ 1,221 bilhão 12,55%
Câmbio – entrada de moeda R$ 4,283 bilhões R$ 426 milhões 905,31%
Outros R$ 3,441 bilhões R$ 2,715 bilhões 26,76%
Total R$ 22,028 bilhões R$ 15,845 bilhões 35,06%

Fonte: Receita Federal
Os valores já estão deflacionados pelo IPCA

Tópicos relacionados