Finanças

3 mitos financeiros nos quais você deve parar de acreditar

Embora pareça ser o certo a fazer, muitos desses “conselhos” podem ser mitos que, ao invés de ajudar, nos prejudicam

SÃO PAULO – Costumamos basear nossos cuidados financeiros com o que geralmente ouvimos falarem constantemente. E embora pareça ser o certo a fazer, muitos desses “conselhos” podem ser mitos que, ao invés de ajudar, nos prejudicam.

Pensando nisso, o MyBankTracker separou os três principais mitos financeiros em que acreditamos e nos deixam em risco. Confira:

1. Duas rendas são melhores que uma
Isso assume que, com duas rendas, você está duplamente seguro. Mas se a família conta com ambas as rendas, pode ser que enfrente problemas caso uma dessas deixe de existir. E se são duas pessoas trabalhando, as chances de que uma delas seja demitida também é duplicada. Se isso acontecer, são grandes as chances de que eles enfrentem problemas financeiros.

Logicamente, as famílias com duas rendas de hoje em dia possuem mais dinheiro do que as que possuiam apenas uma algumas décadas atrás. Mas ao pagarem pelos gastos básicos mensais (como uma casa adequada, um segundo carro, cuidados das crianças, plano de saúde, impostos, etc), sobra menos dinheiro ao final do mês.

2. Comprar é sempre melhor do que alugar
O dinheiro gasto com aluguel é uma necessidade como qualquer outra despesa. Você considera o dinheiro que gasta em comida um desperdício? E o dinheiro gasto com gasolina? Ambas as despesas são para itens utilizados constantemente e que parecem não ter valor, mas, na verdade, são necessários.

Se você possui uma casa, a não ser que tenha pagado à vista, você geralmente paga um empréstimo – que a depender da entrada é maior do que o valor que você pagaria em um aluguel – e outras despesas, como impostos, manutenção, seguro, etc. Você não os teria morando de aluguel.  

A escolha entre comprar e alugar geralmente é um desafio financeiro. É preciso decidir o quanto se deseja estabelecer-se em longo prazo e investir em uma residência permanente.

3. Você precisa ganhar mais para economizar mais
Sua habilidade de economizar é definida por sua disciplina de separar parte de sua renda mensal, não o quanto você ganha. E não importa a quantia, quando mais cedo você começar a economizar e rentabilizar o seu dinheiro, mais tempo terá para que os juros compostos façam sua mágica.

Para eliminar esse mito você precisa entender que é necessário sacrificar alguns gastos de agora para sua segurança financeira depois. Basta decidir o quão importante é ter uma boa poupança para quando for mais velho. 

PUBLICIDADE