Prévia operacional

XP (XPBR31) tem alta de 44% na captação líquida no 2º tri, para R$ 43 bilhões

O dado “refletiu uma performance forte do nosso canal de assessoria em meio a um cenário desafiador’, apontou a companhia. 

Por  Equipe InfoMoney -

A XP Inc. (XPBR31) divulgou seus dados operacionais referentes ao segundo trimestre de 2022 (2T22) nesta sexta-feira (15). O destaque fica para a captação líquida ajustada de R$ 43 bilhões, um valor 44% acima frente aos R$ 30 bilhões do primeiro trimestre deste ano.

O dado “refletiu uma performance forte do nosso canal de assessoria em meio a um cenário desafiador’, apontou a companhia.

Os números comparados excluem as chamadas “custódias concentradas”, os grandes saldos de um só investidor ou fundo (acima de R$ 5 bilhões por cliente), que geram menos receita para a corretora. A captação líquida total, considerando esses números de “custódias concentradas”, teve queda de 7% sequencialmente.

Assim, a média mensal da captação líquida subiu de R$ 10 bilhões para R$ 14,3 bilhões do primeiro para o segundo trimestre deste ano.

Com os recursos entrantes, o valor total de ativos sob custódia (AUC, na sigla em inglês) cresceu 4% na comparação com mesmo período do ano passado, e atingiu R$ 846 bilhões no dia 30 de junho.

O resultado reflete uma captação líquida de R$ 174 bilhões e uma desvalorização de mercado de R$ 146 bilhões em meio à queda do mercado.

Já o número de clientes ativos cresceu 16% em relação ao mesmo período do ano passado e 4% frente o primeiro trimestre de 2022, totalizando 3,6 milhões.

A rede de Agentes Autônomos de Investimentos (AAI) chegou a um total de 11,3 mil no 2T22, um crescimento de 5% trimestre contra trimestre e de 26% ano contra ano.

A média de negociações diárias no varejo (DAT, na sigla em inglês) foi de 2,3 milhões no segundo trimestre, uma queda de 15% na comparação com o mesmo período de 2021 e estável contra o primeiro trimestre. “A estabilidade do nível de DATs versus trimestre passado reflete o cenário ainda desafiador para ações e futuros”, destaca a XP.

Outras verticais de negócios

A XP informou que tem cerca de 44% de participação de mercado em captações líquidas para fundos de previdência em 2022, até maio. O total de ativos sob custódia em fundos de Previdência foi de R$ 54 bilhões no 2T22, um crescimento de 38% ano contra ano e 8% trimestre contra trimestre. O total de ativos sob custódia da seguradora XPV&P cresceu mais de 77% ano contra ano.

O número de cartões de crédito ativos da XP passou de 383 mil no segundo trimestre, avançando 25% em relação ao primeiro trimestre de 2022 e com uma alta de 185% ano contra ano.

O volume transacionado de cartões de crédito total (TPV) foi de R$ 5,5 bilhões no 2T22, versus R$ 2,1 bilhões e R$ 4,5 bilhões no 2T21 e 1T22, respectivamente.

“Fizemos o lançamento oficial da nossa conta digital e cartão de débito em meados de junho, tornando as funções disponíveis para todos os clientes com cartão de crédito, e terminamos o 2T22 com 193 mil contas ativas. Esperamos que a experiência completa do cartão de crédito, combinado com cartão de débito e conta digital, melhore ainda mais a jornada do cliente, aumentando tanto nosso share of wallet quanto nosso share of spending”, diz a empresa em comunicado.

Já a carteira de crédito da XP atingiu R$ 12,9 bilhões em junho de 2022, uma expansão de 90% na comparação anual e de 12% na base trimestral. O vencimento médio da carteira é de 3,2 anos, com 0% de inadimplência superior a 90 dias.

O grupo atingiu NPS de 76 pontos em junho de 2022. Sigla em inglês para “Net Promoter Score“, a metodologia mede a disposição dos clientes em recomendar produtos e serviços de uma empresa. O cálculo reflete a média das respostas nos seis meses anteriores.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe