Balanço da companhia

XP Inc. (XPBR31) registra lucro líquido ajustado de R$ 1,039 bi no 3º tri, alta de 82% na base anual

A receita líquida totalizou R$ 3,171 bilhões, uma alta de 51% frente igual período de 2020 e de 5% ante o segundo trimestre deste ano

Por  Equipe InfoMoney

SÃO PAULO – A XP Inc. (XPBR31) registrou um lucro líquido ajustado de R$ 1,039 bilhão no terceiro trimestre de 2021, alta de 82% na comparação com mesmo período do ano passado, quando lucrou R$ 570 milhões, e de 1% frente os R$ 1,034 bilhão registrados no segundo trimestre de 2021. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (3), após o fechamento do mercado.

A receita bruta foi de R$ 3,368 bilhões no terceiro trimestre de 2021, ante R$ 2,245 bilhões do mesmo trimestre de 2020, alta de 50%. Na comparação com abril e junho de 2021, quando a receita bruta foi de R$ 3,2 bilhões, a alta foi de 5%. A receita líquida totalizou R$ 3,171 bilhões, em uma alta de 51% na base anual e de 5% frente o segundo trimestre deste ano.

O lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado registrou avanço para R$ 1,17 bilhão no trimestre, um valor 61% maior em relação aos R$ 728 milhões registrados nos meses entre julho e setembro de 2020. Frente os R$ 1,245 bilhão registrados entre janeiro e março de 2021, houve uma queda de 6%.

A XP Inc. somou 3,296 milhões de clientes ativos no terceiro trimestre de 2021, alta de 5% frente o segundo trimestre, enquanto a alta foi de 25% na base anual.

No período encerrado em 30 de setembro, o total de Ativos Sob Custódia (AUC, na sigla em inglês) foi de R$ 789 bilhões em 30 de setembro, 40% de crescimento na comparação ano contra ano e queda de 3% na comparação com o trimestre anterior.

A captação líquida total foi de R$ 37 bilhões no terceiro trimestre comparada a R$ 75 bilhões no segundo trimestre. A captação líquida ajustada por transferências de custódias concentradas foi de R$ 47 bilhões, ou R$ 16 bilhões por mês, acima dos R$ 45 bilhões do trimestre anterior, refletindo uma performance forte tanto da rede de agentes autônomos quanto dos canais diretos, afirma a companhia.

Já o chamado Net Promoter Score (o chamado NPS, índice que avalia a satisfação dos clientes) aumentou de 76 em junho para 77 em setembro. A XP Inc. também apontou o número de novos assessores autônomos conectados à rede. Houve uma adição bruta de 1.188 novos assessores, um crescimento de 30% ano contra ano e relativamente estável trimestre contra trimestre (quando houve a adição bruta de 1.198).

A carteira de crédito chegou a R$ 8,6 bilhões em 30 de setembro de 2021, um aumento de seis vezes ano contra ano, quando a carteira totalizava R$ 1,4 bilhão. O duration da carteira foi de 3,3 anos, com 0% de inadimplência superior a 90 dias.

O Volume Total de Pagamentos (TPV, na sigla em inglês) nos cartões de crédito atingiu R$ 3,3 bilhões, um crescimento de 55% comparado ao segundo trimestre deste ano. A XP Inc lançou em março o cartão de crédito XP Visa Infinite.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Apesar de estarmos em um estágio inicial em nossas iniciativas relacionadas ao Banco XP, crédito colateralizado e cartão de crédito, os dados indicam um alto potencial de cross sell dentro de nossa plataforma. Nossa meta é aumentar o engajamento dentro da atual base de clientes, oferecendo uma experiência completa e integrada, e assim melhorando nosso relacionamento de longo prazo com nossos clientes”, comenta Thiago Maffra, CEO da XP Inc.

Aprenda a transformar a Bolsa de Valores em fonte recorrente de ganhos. Assista a aula gratuita do Professor Su e descubra como.

Compartilhe