Tábua de salvação

Xisto pode ser bilhete premiado da Argentina após caos

Alberto Fernandez não expôs seus planos em detalhes, mas os analistas preveem que ele continuará a desenvolver o gás

(Bloomberg) — Os crescentes campos de xisto da Argentina podem ser um caminho para a riqueza futura da atualmente em meio ao caos financeiro e político.

Enquanto os mercados caem e um vácuo de poder emerge após a vitória esmagadora da oposição nas eleições primárias, há um otimismo reservado de que uma nova administração manterá o apoio à perfuração na formação Vaca Muerta da Patagônia – a resposta da Argentina à Bacia Permiana nos EUA.

É esperado que Alberto Fernandez, que levou quase 48% dos votos nas primárias, ganhe as eleições em 27 de outubro.

PUBLICIDADE

Ele não expôs seus planos em detalhes, mas os analistas preveem que ele continuará a desenvolver o xisto porque as exportações de petróleo e gás natural serão fundamentais para a criação de excedentes comerciais de energia necessários para deter as desgraças da moeda argentina. Isso, por sua vez, ajudaria a trazer estabilidade econômica.

“A importância do desenvolvimento integral dessa formação parece ser um consenso geral”, disseram analistas do BTG Pactual liderados por Daniel Guardiola em relatório.

Ainda assim, alertaram os analistas, as decisões de investimento não terão luz verde até que haja clareza sobre a política de petróleo. Já, a Pampa Energia, produtora argentina de energia que possui área em Vaca Muerta, está repensando planos para investimentos por causa da vitória de Fernandez nas primárias.

Um porta-voz de Fernandez não respondeu aos pedidos de comentários sobre sua estratégia para o xisto. Um de seus assessores econômicos, Guillermo Nielsen, tem desenvolvido um plano para Vaca Muerta. E outra pessoa envolvida na campanha, Emmanuel Alvarez Agis, disse esta semana que Fernandez buscaria continuidade na área.

A inversão de rota de Macri

Há outra preocupação. O presidente atual Mauricio Macri, anteriormente um defensor do livre mercado, promoveu uma virada temporária na política de petróleo, recebendo críticas de petroleiros. Enquanto o movimento doma a inflação alta, significa que os exploradores de xisto receberão cerca de 20% a menos por seus barris. “Com esses valores, realmente não podemos cobrir os custos de produção”, Gaston Remy, gerente nacional da Vista Oil & Gas, disse à Radio Mitre.

A companheira de chapa de Fernandez, a ex-presidente Cristina Fernandez de Kirchner, transformou a Argentina em pária para investimentos durante seus anos no poder, embora não esteja claro quanta influência ela terá em um novo governo.

PUBLICIDADE

Mesmo que Cristina tenha perseguido o sonho do xisto, no entanto, pavimentando o caminho em 2013 para a Chevron se juntar com gigante de perfuração local YPF no que é hoje a principal zona de perfuração do Vaca Muerta.

“A Argentina e a YPF não podem desenvolver Vaca Muerta sozinhos”, disse em e-mail Ruaraidh Montgomery, diretor da Welligence Energy Analytics, empresa sediada em Houston. “É necessário capital externo para desenvolver o recurso, aumentar a produção e aumentar as receitas de exportação. Uma mudança na administração não pode ignorar essa realidade”.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos