"Wanted"

WikiLeaks oferece recompensa de US$ 20 mil por informações sobre queima de arquivos pela gestão Obama

Em sua conta no Twitter, organização convoca aliados para vazar documentos da Casa Branca antes do fim do mandato do presidente democrata

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O WikiLeaks publicou em sua conta no Twitter, na última terça-feira (3), uma oferta de recompensa a quem vazar documentos da Casa Branca que apontem para uma iniciativa da gestão Barack Obama em destruir documentos administrativos.

“Aviso os administradores informáticos: não deixem a Casa Branca destruir novamente a história dos Estados Unidos! Copiem os documentos agora e os enviem ao WikiLeaks quando quiserem!”, dizia uma primeira postagem da organização especializada na revelação de documentos secretos.

“Oferecemos uma recompensa de US$ 20 mil por qualquer informação que permita a detenção ou o desmascaramento de qualquer agente da administração Obama que tenha destruído documentos importantes”, complementou outra mensagem do WikiLeaks.

Aprenda a investir na bolsa

No mesmo dia, a rede de televisão norte-americana Fox divulgou uma entrevista com o fundador da organização Julain Assange, concedida na embaixada do Equador em Londres, onde o australiano está refugiado desde 2012. Assange reafirmou que a Rússia não estava por trás dos e-mails da candidata democrata derrotada Hillary Clinton vazados. Ele também negou a revelar a fonte usada pelo WikiLeaks.