Futuro

WiFi a laser usa luz, é 20 vezes mais rápido e pode revolucionar

A novidade vem da Arábia Saudita e é uma criação de Ibrahim Dursun e alguns colegas da Universidade Rei Abdullah

Por  Giovanna Sutto -

SÃO PAULO – A internet é a grande revolução tecnológica do século e vem se desenvolvendo cada vez mais. Assim, se uma nova tecnologia der certo, estaremos perto de uma nova opção de Wi-fi a laser – ainda muito mais veloz, de acordo com o artigo publicado no site Pubs.acs.org.

A novidade vem da Arábia Saudita e é uma criação de Ibrahim Dursun e alguns colegas da Universidade Rei Abdullah. O aumento de velocidade seria possível graças a uma nova forma de geração de luz branca. Essa possibilidade torna a transferência de dados 20 vezes mais rápida, assim seria viável recorrer à chamada de comunicação por luz visível (CLV), que usa partes do espectro não regulamentadas, mas mais eficientes.

Entenda

Isso acontece devido à luz branca que vem dos diodos emissores de luz (LED). No entanto, é preciso o uso de um material nanocristalino (cristais na faixa dos nanômetros) com cerca de oito nanômetros de diâmetro para que a velocidade aumente de fato.

Segundo o artigo, o processo leva cerca de sete nanossegundos para acontecer, 40 vezes mais rápido do que é possível utilizando o LED convencional devido à possibilidade de modular uma emissão ótica com uma frequência de 491 megahertz e transmitir dados com uma taxa de 2 Gigabits por segundo.

Quando chega?

Essa possibilidade ainda está na fase de pesquisas e vai demorar para vermos algo parecido circular pelo mercado. Mas se o projeto se desenvolver a internet será elevada a outro patamar.

Compartilhe