Wal-Mart planeja fazer aquisições na América Latina para expandir operações

Empresa já prevê US$ 1,2 bilhão em investimentos para abertura de novas lojas; alvos de aquisições ainda não estão certos

Por  Naiara Thaísa I. Bertão -

SÃO PAULO – O Wal-Mart, maior rede varejista do mundo, planeja fazer aquisições e abrir novas lojas na América Latina. Porém, segundo Eduardo Solorzano, presidente da companhia na região, ainda não há alvos definidos.

Para o executivo, aquisições são bem-vindas, desde que sejam vantajosas economicamente para a empresa. O Wal-Mart também pretende abrir novas lojas na América Latina, como parte de seu plano de crescer rapidamente em mercados emergentes, como Brasil, China e Índia.

Crescimento
O presidente regional do Wal-Mart falou na última terça-feira (23) a repórteres e funcionários que a empresa não possui planos definidos para anunciar no momento, mas disse que a companhia está explorando novos territórios. “O tamanho da oportunidade na América Latina é imenso”, comentou.

O Wal-Mart já estima para este ano investimentos de US$ 1,2 bilhão para seu crescimento orgânico em mercados em que já está presente, incluindo o Brasil, através de abertura de novas lojas. Além do Brasil, o México e outros sete países estão na pauta de discussões da expansão da rede varejista.

Compartilhe