Wal-Mart: lucro no quarto trimestre do ano fiscal de 2010 bate expectativas

Resultado vem US$ 0,05 acima das estimativas do mercado e do próprio guidance; meta é continuar contendo gastos

Por  Luis Madaleno -

SÃO PAULO – O Wal-Mart reportou nesta quinta-feira (18) seus resultados do quarto trimestre e do ano fiscal de 2010, encerrado em 31 de janeiro. Entre novembro e janeiro, os ganhos ajustados por ação superaram tanto as expectativas do mercado quanto o próprio guidance do varejista – ambos de US$ 1,12 – e atingiram US$ 1,17. O número também é US$ 0,14 superior ao auferido em igual período de 2009. 

Já as vendas somaram o valor de US$ 112,8 bilhões, 4,6% maior ao registrado no mesmo trimestre do ano anterior. No entanto, quando tomadas apenas as lojas aberta a pelo menos um ano, houve contração de 1,6% – importante medida de desempenho, porém, valor já esperado pela companhia.

Acumulado de 2010
No acumulado do ano fiscal de 2010, houve elevação de 8,8% nos lucros ante ano anterior, atingindo US$ 14,4 bilhões. No mesmo sentido, as vendas também apresentaram elevação, mas um pouco mais modesta, de 1,0%, registrando o montante de US$ 405 bilhões. O número registrou pela primeira vez as vendas internacionais excedendo US$ 100 bilhões.

Além disso, a empresa encerrou o ano com um forte fluxo de caixa, de US$ 14,1 bilhões, o que representa elevação de 21,0% ante ano anterior. Outro destaque nos resultados foi o retorno de US$ 11,5 bilhões aos acionistas em forma de dividendos e recompra de ações, também superior ao mesmo período do ano anterior (+58,0%).

Controle de gastos
Em nota, o Wal-Mart afirmou que continuará seus esforços para controlar seus gastos. “Nós planejamos que o crescimento das despesas seja mais moroso do que a elevação nas vendas” afirmou o presidente da companhia, Mike Duke. 

Novo guidance
Após a mensuração dos dados, o Wal-Mart projetou uma expectativa de ganhos entre US$ 0,81 e US$ 0,85 por ação neste seu primeiro ano fiscal de 2011, em linha com os analistas, que projetam lucro de US$ 0,85. Já para o acumulado do ano fiscal, a varejista projeta lucros de US$ 3,90 a US$ 4,00 por ação, também de acordo com as estimativas do mercado (US$ 3,97).

Manual dos Dividendos: inscreva-se e aprenda com o estrategista-chefe da XP uma estratégia simples e poderosa para viver de renda
Compartilhe