Em baixa

Volátil, Ibovespa fecha na segunda queda seguida, em baixa de 0,25%

Índice virou para negativo após S&P rebaixar perspectiva para o Reino Unido, depois de alta com dados norte-americanos no final da manhã

arrow_forwardMais sobre
Painel de vendas de ações
(Shutterstock)

*Atualizada às 19h06 (horário de Brasília) 

SÃO PAULO – Em um dia de forte volatilidade na bolsa brasileira, o Ibovespa voltou a fechar em queda, após chegar a subir 0,83% no pregão desta quinta-feira (13) ancorados nos dados positivos da agenda econômica dos EUA. Desta forma, o benchmark da bolsa registrou queda de 0,26%, aos 59.316 pontos. O giro financeiro foi de R$ 7,42 bilhões. 

O índice virou para o negativo após a agência de classificação de risco Standard & Poor’s revisar a perspectiva de rating para o Reino Unido para negativa. De acordo com a agência, o Reino Unido pode perder o seu status de “triple A” dentro de dois anos, em um cenário que aponta para deterioração fiscal pior do que esperada.

“Nós acreditamos que isso possa ocorrer em particular como resultado de uma recuperação econômica atrasada e lenta”, avalia a S&P. Este rebaixamento indica que há uma chance em três do Reino Unido seja rebaixado nos próximos dois anos caso as performances econômica e fiscal sejam abaixo das expectativas da agência. 

Altas e baixas
Dentre as ações que marcaram as maiores altas do índice, estiveram a Hypermarcas (HYPE3) dispararam 5,76%, aos R$ 16,52, após a empresa aprovar a cisão parcial das ações da Braga Holding, seguida por sua incorporação. As da JBS (JBSS3) tiveram ganhos de 5,42%, aos R$ 5,84. 

Na ponta oposta, o destaque fica por conta das ações das companhias de papel de celulose. As ações da Klabin (KLBN4; R$ 11,44, – 4,67%), Suzano (SUZB5, R$ 6,69, -4,15%) e Fibria (FIBR3; R$ 22,17, -3,57%) tiveram fortes quedas, seguidas pelos papéis da B2W (BTOW3, R$ 18,40, -3,16%), após registrar quatro altas seguidas. Além disso, as atenções também se voltaram para as ações das empresas de frigorífico, que reduziram os fortes ganhos da manhã em meio às notícias do embargo chinês às carnes brasileiras. 

As maiores baixas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
 KLBN4 KLABIN S/A PN11,44-4,67+49,5742,43M
 SUZB5 SUZANO PAPEL PNA INT6,69-4,15-0,7424,87M
 FIBR3 FIBRIA ON22,17-3,57+59,8444,40M
 BTOW3 B2W VAREJO ON18,40-3,16+104,4455,68M
 BRKM5 BRASKEM PNA13,00-3,13+6,0923,46M

As maiores altas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
 HYPE3 HYPERMARCAS ON16,52+5,76+94,3596,02M
 JBSS3 JBS ON5,84+5,42-3,9535,51M
 ALLL3 ALL AMER LAT ON8,39+4,48-8,88130,22M
 VAGR3 V-AGRO ON0,38+2,70+25,7410,66M
 DASA3 DASA ON12,57+2,61-18,7122,22M

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram :

 CódigoAtivoCot R$Var %Vol1Neg 
 VALE5 VALE PNA38,53+0,39745,83M31.029 
 PETR4 PETROBRAS PN19,57-1,41572,48M37.145 
 BBDC4 BRADESCO PN EJ36,10+0,73286,63M21.606 
 ITUB4 ITAUUNIBANCO PN32,88+0,06256,41M18.723 
 OGXP3 OGX PETROLEO ON4,68-1,06202,21M18.764 
 VALE3 VALE ON39,62+0,56169,26M11.655 
 AMBV4 AMBEV PN88,63+0,72155,35M7.051 
 BRFS3 BRF FOODS ON40,53-0,42152,18M7.547 
 BBAS3 BRASIL ON EJ22,56-1,48134,59M12.073 
 ALLL3 ALL AMER LAT ON8,39+4,48130,22M14.892 

PUBLICIDADE

* – Lote de mil ações
1 – Em reais (K – Mil | M – Milhão | B – Bilhão)
 

Indicadores nos EUA
Às 11h30 (horário de Brasília), quando os EUA divulgaram uma série de indicadores econômicos, o Ibovespa mostrou alguma reação, mas logo se reverteu em queda. O país revelou que os pedidos de auxílio-desemprego na semana terminada no dia 8 vieram melhores que as expectativas – o número de 343 mil é inferior aos 375 mil projetados.

Já as vendas no varejo, com alta de 0,3% em novembro, vieram praticamente em linha com o avanço de 0,4% projetado. Os preços ao produtor recuaram 0,8%, uma queda um pouco mais forte do que se estimava, em 0,5%. Além disso, os EUA anunciaram os estoques das empresas, em linha com o esperado pelo mercado. 

Bolsas Internacionais
O índice Nasdaq Composite, que concentra as ações de tecnologia norte-americanas, fechou em baixa de 0,72% e atingiu 2.992 pontos. Seguindo esta tendência, o índice S&P 500 desvalorizou-se 0,63% a 1.419 pontos, da mesma forma, o índice Dow Jones, que mede o desempenho das 30 principais blue chips norte-americanas, caiu 0,56% a 13.171 pontos.

Na Europa, o índice DAX 30 da bolsa de Frankfurt registrou leve baixa de 0,43% e atingiu 7.582 pontos; no mesmo sentido, o índice FTSE 100 da bolsa de Londres desvalorizou-se 0,27% chegando a 5.930 pontos e o CAC 40, da bolsa de Paris, caiu 0,10% a 3.643 pontos.

Dólar
O dólar comercial fechou em alta de 0,41% e terminando a R$ 2,0838 na venda.

Renda Fixa
O contrato de juros de maior liquidez nesta quinta-feira, com vencimento em janeiro de 2014, fechou aos 7,06%, com queda de 0,02 ponto percentual em relação à sessão anterior.

No mercado de títulos da dívida externa, o título brasileiro mais líquido, o Global 40, fechou em queda de 0,04%, a 126,61% do valor de face. Já o indicador de risco-País fechou com queda de três pontos-base, aos 146 pontos ante 148 pontos da sessão anterior, registrando baixa de 1,35%.

PUBLICIDADE

Agenda da próxima sessão
Na agenda da próxima sexta-feira (14), os mercados estarão atentos ao IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central) de outubro, indicador que incorpora a trajetória das variáveis consideradas essenciais para o desempenho de três setores da economia: agropecuária, indústria e serviços.

Nos EUA, o mercado acompanhará o CPI (Consumer Price Index) referente ao mês de novembro e o seu núcleo. – Industrial Production – Novembro – Cuidadosamente acompanhado pelo Fed, o índice de produção industrial avalia o produto das fábricas e minas dos Estados Unidos. Haverá também o Capacity Utilization do mesmo mês, que é o relatório que denota a capacidade industrial utilizada nos EUA

Já na Europa, haverá a Sondagem de Serviços PMI (Preliminar) de dezembro, que é uma medida de atividade do setor de serviços medida pelo Markit mensalmente, assim como a Sondagem Industrial PMI (Preliminar).