Vendas da Tesla se recuperam no 3º trimestre, mas ficam aquém das estimativas

Companhia fala que superou alguns problemas com cadeia de suprimentos mas enfrenta dificuldades, agora, com o preço do transporte

Estadão Conteúdo

Tesla Model 3 (Divulgação)

Publicidade

As vendas da Tesla aumentaram 35% no período de julho a setembro em comparação com o segundo trimestre, já que a enorme fábrica da empresa na China superou os problemas da cadeia de suprimentos e as restrições da pandemia.

A empresa de veículos elétricos e painéis solares disse neste domingo (2) que vendeu 343.830 carros e SUVs no terceiro trimestre, em comparação com 254.695 entregas feitas de abril a junho. Mas os números de entrega ainda ficaram muito aquém das estimativas de Wall Street. Analistas consultados pelo provedor de dados FactSet esperavam vendas de 371.000 veículos.

A Tesla disse que está se tornando mais desafiador encontrar capacidade de transporte a um custo razoável quando precisa transportar veículos de suas fábricas para seus clientes. A empresa afirmou ainda que tinha um número maior do que o normal de veículos em trânsito no final do trimestre que contarão como vendas assim que forem entregues aos clientes.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Até agora neste ano, a empresa entregou 908.573 veículos, mas precisará de um forte final de ano para atingir suas previsões de crescimento anual de vendas de 50% para os próximos anos. No ano passado, a empresa de Austin, no Texas (EUA), entregou 936.172 veículos. Um aumento de 50% seria pouco mais de 1,4 milhão para este ano. As vendas do terceiro trimestre são uma boa indicação de como os lucros da empresa serão divulgados após o fechamento do mercado, em 19 de outubro.