Análise

Veja quais foram os verdadeiros efeitos da EIP-1559 no Ethereum

Listamos quatro dos principais problemas que a atualização visava consertar

Por  CoinDesk -

Olhando para trás para o hard fork London, atualização do Ethereum (ETH) feita em agosto do ano passado, é fácil focar nos milhões de Ether queimados por meio de taxas de transação. Embora seja importante, apenas olhar para o mecanismo de queima seria uma visão limitada e excessivamente focada apenas nos números.

Então, qual foi a motivação para a Proposta de Melhoria do Ethereum 1559 (EIP-1559, na sigla em inglês) ser implantada? E após quatro meses, que impactos reais vimos? Abaixo listamos quatro dos principais problemas que a atualização visava consertar:

Incompatibilidade entre a volatilidade e o custo das taxas de transação

Um relatório da Coinbase destaca os efeitos do upgrade vistos durante a operação. A exchange observou que atualmente está economizando 27 ETH por dia em reembolsos do “base fee” (algoritmo que determina o preço pago pelas transações). Ao comparar as transações feitas antes da atualização com as realizadas após a EIP-1559, a Coinbase diz economizar 9% por transação usando o novo formato.

Atrasos desnecessários para os usuários

Outra melhoria notável após o EIP-1559 foi o tempo de transmissão para confirmação registrado pela Coinbase nas transações. Enquanto economizava no gas (unidade de medida usada para o pagamento das operações realizadas na plataforma Ethereum), a Coinbase também viu que, em média, as transações são confirmadas 11 segundos mais rápidas do que antes do hard fork London. O tempo para minerar um bloco no Ethereum normalmente leva 13 segundos, então a atualização acelera a confirmação em 0,7 blocos.

Ineficiências dos “leilões de preço” do Ethereum

Por outro lado, a Galaxy Digital, em uma análise sobre o EIP-1559, apontou problemas com o gas limit (limite que define um teto de quantas operações podem ser incluídas em um bloco) e uma possível “manipulação” do algoritmo que ajusta as taxas da rede. (Com a atualização do Ethereum, o processo de definir os valores das taxas foi modificado. Antes havia um “sistema de leilão”, e quanto maior o valor oferecido ao minerador, maior a probabilidade de ele incluir a transação em um bloco. Agora há um algoritmo).

Enquanto os desenvolvedores do Ethereum aumentaram o limite de gas com a esperança de que os blocos encontrassem um equilíbrio em torno de 15 milhões de gas, a realidade tem sido bem diferente, e a maioria dos blocos estão completamente lotados com 30 milhões de gas. Gas limits altos e blocos cheios deformam a mineração e os nós (computadores que rodam o software do Ethereum) podem ter impactos negativos na descentralização de uma rede.

Por fim, usuários experientes em tecnologia e bots (plataformas automatizadas de negociação) foram capazes de olhar para a mempool, local onde todas as transações Ethereum pendentes estão esperando para serem processadas, e ver se a taxa básica aumentará ou diminuirá no próximo bloco. Com essas informações, os bots são capazes de enviar transações dentro dos blocos mais baratos, e essencialmente manipular o algoritmo.

Sem recompensa

O mecanismo de queima embutido no EIP-1559 ajuda a resolver um problema de validação de longo prazo inerente às blockchains. Bloquear recompensas eternamente incentiva mineradores e validadores a trazer segurança, mas a inflação associada é prejudicial para o token nativo da rede. Para resolver esse dilema, o EIP-1559 queima taxas de transação para neutralizar a inflação de recompensas em bloco.

Visão geral

A seguir está uma visão geral da atividade na “Beacon Chain” (blockchain paralela que roda ao lado da rede principal do Ether até a atualização ser finalizada) do Ethereum 2.0, feita durante a semana passada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Saúde da rede
Taxa de participação na rede
Alcance semanal
99,2% – 99,4%
Total de ETH depositado
8.912.434 ETH
US$ 34,25 bilhões
Número de validadores
274.818 ativos (+0,7%)
82 pendentes (+30)
Porcentagem da quantidade total de ETH depositado
7,55%
*Informações de 4 de janeiro, com dados da Beaconcha.in e Etherscan

Validação

  • A exchange descentralizada (DEX) SushiSwap (SUSHI) tenta uma reorganização de sua equipe principal depois que as finanças do projeto e um pouco de drama forçaram os membros-chave a sair. Contexto: Muitos usaram a Sushi como exemplo para destacar as desvantagens dos protocolos de governança que conduzem negócios competitivos, mas a comunidade está pressionando para manter o projeto vivo. Arca, Dialectic e Daniele Sesta elaboraram uma proposta de governança que daria ao projeto uma estrutura corporativa mais formal no futuro.

  • O volume de negociação mensal da NFTs (sigla em inglês para tokens não fungíveis) recupera a tendência de alta após cair consecutivamente desde agosto. Contexto: Os 362.000 usuários ativos do OpenSea (marketplace de NFTs) negociaram US$ 3,2 bilhões em volume em dezembro, o segundo maior já registrado. Com novos usuários ativos ao longo de 2021 e o Bored Ape Yacht Club (coleção de NFTs) atraindo a atenção das celebridades, o mercado pode ver um “buzz” maior no mercado.

  • Vitalik Buterin (criador do Ethereum) tuitou um roteiro para a “Beacon Chain”, mostrando que as melhorias de escalabilidade são o próximo alvo. Contexto: A próxima transição para a Prova de Aposta (nome do protocolo de mineração para o qual o Ethereum pretender migrar) cria uma base para a rede dimensionar e integrar uma nova geração de usuários. O roteiro de Vitalik mostrou que as primeiras atualizações após a migração entre a Beacon Chain e a cadeira principal do Ethereum ocorrerão no “calldata” e no “sharding” (processos de armazenamento e fragmentação de dados, respectivamente). Essas mudanças vão reduzir os custos para os “rollups” (soluções de segunda camada que executam transações foram da cadeia principal).

  • Os protocolos de segunda camada estão gastando uma quantidade cada vez maior de gas para liquidar transações na rede principal. Contexto: A maioria dos “rollups” irá agrupar as transações dos usuários e postar grandes lotes na rede do Ether via “calldata”. O aumento nos gastos com gas por soluções de segunda camada sinaliza a adoção de soluções de escalonamento focadas em Ethereum. A equipe do projeto espera que essas soluções sejam a principal fonte de escalabilidade nos próximos anos.

Quer aprender a investir em criptoativos de graça, de forma prática e inteligente? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir

Compartilhe