Debate da Band

Veja as considerações finais dos principais candidatos à presidência da República

O debate da Bandeirantes ocorreu na noite desta terça-feira (26)

A candidata à presidência da República pelo PSB, Marina Silva, afirmou em suas considerações finais no debate da bandeirantes, nesta terça-feira (26), que defende um plano de governo que irá garantir à população saúde, educação e segurança pública. “Todos os brasileiros que nos acompanharam, sabe que estou vindo de uma realidade traumática, que foi a perda de nosso candidato Eduardo Campos, do qual eu era vice. Eu fui privada de ter o registro da Rede Sustenabilidade, que era o partido que estava criando, e, assim, resolvi apoiar o candidato Eduardo Campos. Nós defendemos a saúde, educação e segurança pública. Nós precisamos de um plano de governo que faça o pais voltar a crescer, sem esquecer da justiça social. E esse é o compromisso que tenho agora com o Beto Albuquerque (candidato a vice). Portanto, nos ajude a fazer o Brasil ser um país melhor de se viver.

Já o candidato à presidência da República pelo PSDB, Aécio Neves, afirmou em suas considerações finais que é hora de caminharmos para uma decisão. “Não fica claro para mim, nas considerações de Dilma e Marina, o rumo para o qual elas pretendem levar o país. Precisamos ter a certeza de que a saúde e a educação melhorem e que tenhamos uma política econômica diferente desta, que nos trouxe ao atual cenário de inflação alta e crescimento baixo. Quero oferecer aos brasileiros um caminho da segurança, da saúde e da previsibilidade. Nomearei como ministro da Fazenda um dos economistas mais respeitados do mundo, formulador do tripé econômico, Armínio Fraga, e nós, juntos, iremos construir um novo ciclo de desenvolvimento sustentável no Brasil”, finalizou o candidato.

Em sua fala final, Dilma Roussef, do PT, agradeceu a oportunidade de participar do debate e disse que o evento sempre contribui para que o povo tome decisões democráticas.

“Fui escolhida para dar continuidade aos projetos iniciados pelo presidente Lula. Fui eleita para preparar o Brasil para um novo ciclo de crescimento, mais competitivo, mais equilibrado”, explicou a petista, acrescentando que a educação é o caminho para o futuro.

“O caminho do crescimento é aquele em que tenhamos mais produção científica, mais investimentos na saúde e que estabeleçamos uma infraestrutura mais adequada ao Brasil”