Vazamento de petróleo na Bacia de Campos está diminuindo, confirma Chevron

Chevron possui participação de 51,7% no Campo de Frade, a Petrobras tem 30% e o restante pertence a consórcio japonês

Por  Maria Cecília Ferraz Fontes

 

SÃO PAULO –  Por meio de comunicado, a empresa petrolífera Chevron Brasil Upstream informou nesta terça-feira (15) que o vazamento de petróleo do Campo Frade, na Bacia de Campos, está diminuindo. “As operações de controle foram bem-sucedidas e não há indício de fluxo de fluido no poço”, aponta a companhia norte-americana segundo informações da Agência Brasil.

Segundo a Chevron, o óleo continua vazando para o fundo do oceano, mas em uma quantidade significativamente menor, a uma profundidade de 1,2 mil metros, em um processo chamado de exsudação. O poço será totalmente selado e abandonado nos próximos dias, com sua posterior cimentação.

A mancha de óleo está localizada a cerca de 120 quilômetros do litoral do município de Campos e está se afastando em direção ao alto-mar. Ela alcançava ontem 163 quilômetros quadrados, aproximadamente metade da área da Baía de Guanabara.

Participação do Petrobras
O acidente ocorreu na terça-feira da semana passada em um dos poços do Campo de Frade, a 370 quilômetros do litoral do Rio de Janeiro.

A Chevron possui uma participação de 51,7% no Campo de Frade, a Petrobras tem 30% e o restante pertence ao consórcio japonês Frade Japão Petróleo.

 

Compartilhe