Varejo: vendas do Wal-Mart avançam 2,4% em outubro, mas as da Costco recuam 1%

Promoções baseiam desempenho favorável da primeira, enquanto queda da segunda justifica-se por variação do câmbio

Por  Valter Outeiro da Silveira -

SÃO PAULO – Dada a tendência declinante do consumo nos EUA, parte explicada pelo recuo de 0,3% nos gastos dos norte-americanos em setembro, as duas maiores varejistas do país, Wal-Mart e Costco, vivem momentos distintos diante desta nova conjuntura.

O Wal-Mart anunciou crescimento de 2,4% nas vendas do conceito “mesmas lojas” (unidades abertas há mais de um ano) durante o mês de outubro, surpreendendo suas próprias projeções de um avanço situado no intervalo de 1% a 2%. O incremento explica-se pelas diversas promoções realizadas pela varejista, dentre as quais se destacam os expressivos descontos tanto para bens de consumo quanto para artigos duráveis.

Em contrapartida, a Costco não vive seus melhores dias, visto que suas vendas no mesmo período recuaram 1%. Tal declínio justifica-se pela recente desvalorização do dólar face as principais divisas ao redor do mundo. Caso o câmbio tivesse permanecido estável, a Costco teria reportado avanço de 3% nas vendas “mesmas lojas” em outubro.

Ações refletem

Como resposta à surpresa positiva nas vendas, os papéis do Wal-Mart avançam 3,82%, enquanto os da Costco apresentam avanço mais modesto, de 1%.

Compartilhe