Dinheiro no bolso

“Vamos discutir em dezembro distribuição adicional de proventos”, revela diretor de RI da B3

Empresa anunciou payout de 50% no terceiro trimestre

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em teleconferência sobre os resultados do terceiro trimestre realizada nesta segunda-feira (13), o diretor de RI (Relações com Investidores) da B3 (BVMF3), Rogério de Araújo Santana, afirmou que a diretoria irá discutir até o final do ano o aumento do pagamento de JCP (Juros Sobre Capital Próprio) para o resultado do quatro trimestre.

“Vamos discutir em dezembro uma distribuição adicional de proventos aos nossos acionistas, que irá depender do ritmo da geração de caixa”, revelou Santana. No terceiro trimestre, a empresa anunciou o pagamento de JCP no montante de R$ 168,1 milhões, equivalente a um payout de 50%, ou seja, metade do lucro obtido no período. Receberão estes proventos os acionistas que detiverem ações até o fechamento de 21 de novembro, enquanto a data de pagamento dos JCPs foi definida em 7 de dezembro.

Além disso, o diretor de RI reforçou o compromisso em reduzir a alavancagem financeira. No terceiro trimestre, o indicador Dívida Bruta / Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) atingiu 2,2x e está acima do ideal, aponta Santana, ao passo que os esforços visam reduzir para 1x até o final do quatro trimestre de 2019. Seguindo ele, uma medida será alongar a dívida, como feito com os US$ 100 milhões de encargos da Cetip.

PUBLICIDADE

Com relação ao orçamento para o final do ano, a companhia revisou para baixo os gastos projetados com depreciação e amortização de R$ 790 milhões – R$ 840 milhões para R$ 710 milhões – R$ 750 milhões, assim como a estimativa para o Capex (despesas em investimento em bens de capital) para R$ 230 milhões – R$ 250 milhões, sendo que anteriormente estava entre R$ 250 milhões e R$ 280 milhões.