Depois das eleições

Valor: Dilma já vê ajuste fiscal “violentíssimo”; Petrobras deve elevar gasolina na 6ª

Mesmo sem se saber qual será o tamanho do ajuste, ele terá que ser algo maior do que o contingenciamento de R$ 50 bilhões feito em 2011, no primeiro ano do mandato, destaca o jornal; gasolina deve subir entre 4% e 5%

SÃO PAULO – De acordo com uma fonte ouvida pelo jornal Valor Econômico, vendo a situação delicada em que a economia enfrenta, a presidente Dilma Rousseff (PT) já conta que terá que fazer um ajuste fiscal “violentíssimo”.

Mesmo sem se saber qual será o tamanho do ajuste, ele terá que ser algo maior do que o contingenciamento de R$ 50 bilhões feito em 2011, no primeiro ano do mandato. 

Dilma espera contar com a participação do ex-presidente Lula para acalmar as lideranças dos sindicatos e dos movimentos sociais. 

PUBLICIDADE

De acordo com informações do mesmo jornal, o Conselho de Administração da Petrobras se reúne amanhã para tratar do reajuste de combustíveis. Com a queda dos preços internacionais do petróleo, a expectativa é de que o aumento seja na casa dos 4% a 5%. Porém, a publicação destaca que, tão importante quanto o aumento em si, o governo deveria tratar a questão dos combustíveis sob a ótica de reajustes automáticos tendo como função as variações internacionais do preço do petróleo, o que não acontecerá nesta reunião.