Vale estima ganhos na produção de cobre e níquel em 2026 após revisão de ativos

Segundo a mineradora, a produção de cobre pode atingir 394.000 a 431.000 toneladas, 5% acima do "baseline" de 2026

Reuters

Logo da Vale (Foto: Divulgação)
Logo da Vale (Foto: Divulgação)

Publicidade

(Reuters) – A Vale (VALE3) estimou nesta quinta-feira aumento de sua produção de cobre e níquel em 2026 em relação ao estimado anteriormente considerando ganhos após uma revisão de ativos.

Segundo a mineradora, a produção de cobre pode atingir 394.000 a 431.000 toneladas, 5% acima do “baseline” de 2026, e a de níquel, de 209.000 a 231.000 toneladas, 10% acima do “baseline”, considerando a implementação de iniciativas de revisão de ativos, com dispêndios totais de 800 milhões de dólares (capacidade run rate e confiabilidade em Sudbury e Salobo) e 30% de aumento da produtividade em Sudbury.

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

Continua depois da publicidade

Em fato relevante para atualizar estimativas para sua divisão de metais de transição energética, a mineradora também estimou 10% de redução de custos all-in, frente ao “baseline”, tanto para o cobre, na faixa de 3.500-4.000 dólares por toneladas, quanto para o níquel, de 11.500-13.500 dólares por toneladas.