Conteúdo editorial apoiado por
IM Trader

VALE3: Ações da Vale operam com tendência de baixa no curto prazo aponta análise técnica, após queda de quase 25% em 2023

As ações da Vale, porém, buscaram recentemente importante ponto de suporte, região de preço que geralmente atrai compradores

Rodrigo Petry

Publicidade

As ações da Vale (VALE3) acumulam queda de quase 25% em 2023, assim como no intervalo de 52 semanas, com perdas de pouco mais de 5%. Segundo analistas técnicos, este cenário gera uma configuração de baixa das ações no curto prazo.

Ao mesmo tempo, porém, os papéis buscaram recentemente importante ponto de suporte, se afastando nos pregões seguintes. Conforme a análise técnica, quando um ativo encontra uma região de suporte, geralmente isso atrai compradores.

Na abertura do pregão desta quarta-feira (5), as ações recuavam 0,90%, cotadas a R$ 65,32.

De toda forma, essa recente desvalorização acumulada da Vale vem pressionando e evitando um salto maior do Ibovespa. Sem a VALE3, a Bolsa brasileira já estaria nos 131 mil pontos, ao invés dos 119 mil pontos.

Por trás da desvalorização das ações da Vale está o cenário econômico incerto na China, levando à desvalorização do preço do minério de ferro. Tanto que na retomada da cobertura por parte da XP, as ações da Vale têm uma visão neutra por parte dos analistas.

Entretanto, alguns bancos avaliam que as ações da Vale se tornaram atrativas, em meio a essa desvalorização dos papéis. A favor da mineradora está a tese do valuation atrativo, bem com a perspectiva de pagamento de dividendos acima do setor.

Confira a seguir a análise técnica completa das ações da Vale.

VALE3: Análise técnica

As ações da Vale estão consolidadas desde 2021, como se vê no gráfico abaixo; ou seja, estão desde esse período, até os dias de hoje, oscilando entre a cotação de R$ 95,95 – seu ponto de resistência – e têm importantes pontos de suporte em R$ 60,40 e R$ 55,40.

“Vale observar que desde o começo deste ano, as ações vêm em forte tendência de baixa, já conseguindo alcançar patamares relevantes de fundos anteriores, mencionados anteriormente como suporte, o que aumenta o debate sobre estarmos no início de uma nova movimentação de alta”, aponta Matheus Lima, analista técnico da Top Gain.

Gráfico diário VALE3: abril/2021 a julho/23

Fonte: ProfitChart. Elaboração: Matheus Lima

Para ele, em uma análise menor, avaliando o gráfico de 60 minutos [abaixo], neste momento, o papel “mostra uma defesa compradora na mesma região do fundo anterior, e, caso dê sequência no início da alta, pode romper a resistência do R$ 69,30, acionando um fundo duplo, revertendo a tendência de baixa anterior”.

Gráfico 60 minutos VALE3: abril a julho/23

Fonte: ProfitChart. Elaboração: Matheus Lima

Saiba mais:

VALE3: Tendência de baixa

Em relatório de análise técnica, os analista do Itaú BBA Fábio Perina, Lucas Piza e Igor Caixeta destacam que a ação da Vale está em trajetória de baixa.

“O ativo está distante do primeiro suporte, que fica em R$ 63,50. Caso perca essa região de preços, poderá seguir o movimento vendedor até R$ 60,40“, escreveram.

“No lado da alta, as resistências para a ação ficam em R$ 67,80 e R$ 70,70. Mesmo se alcançar essas regiões, a tendência de baixa estará em vigor”, acrescentaram.

Gráfico diário VALE3: março/22 a  julho/23

Fonte: Broadcast. Elaboração: Itaú BBA, em relatório de análise técnica

Leia também:

Em relatório de análise técnica, assinado por Gilberto Coelho, a XP também aponta que as ações da VALE3 estão em tendência de baixa no curto prazo.

Conforme a análise, caso as ações fiquem abaixo de R$ 65,8o, se projetaria os preços de R$ 63,95 a R$ 62,10. Já a resistência está em R$ 66,46 e R$ 70,15.

Confira as últimas análise técnicas do InfoMoney