Análise técnica

Vale: após corrigir altas, ação deve abrir novos pontos de entrada

Papéis da mineradora engataram um forte movimento de alta, mas agora oscilam entre R$ 40,30 e R$ 41 desde o dia 17, afirma Leandro Martins, analista-chefe da Walpires

SÃO PAULO – No Day Trade desta quinta-feira (27), Leandro Martins, analista-chefe da Walpires Corretora e professor do site SeuConsultorFinanceiro, traça uma operação com as ações preferenciais da Vale (VALE5). Os ativos da mineradora são propícios para operações de curto prazo por conta da sua enorme liquidez, o que torna mais fácil tanto o processo de compra da ação quanto de venda.

Segundo Martins, a blue chip veio de um momento de alta após o rompimento para cima de uma flâmula – figura gráfica que indica continuidade de um movimento, independente do vetor -, buscando seu primeiro objetivo em R$ 41,00. Após essa meta, a ação da mineradora acabou corrigindo perda desses ganhos.

Passada essa coreção, os papéis VALE5 devem abrir outra oportunidade de compra. “A correção está presente nos últimos pregões, e é importante aguardamos sinalização de possível novo movimento”, diz o analista técnico. Do dia 17 de dezembro pra cá, os ativos da Vale são negociados entre R$ 40,30 e R$ 41, demonstrando a lateralização em que se encontram os papéis após a sequência de altas.

Para seguir em alta, o analista-chefe da Walpires indica que a Vale supere a resistência em R$ 40,70, seguida de R$ 41,00 e R$ 41,25. Já os suportes apontados pelo grafista são R$ 40,38, R$ 40,00 e R$ 39,78.

Essa lateralização ainda fica mais nítida na análise do gráfico de 15 minutos de VALE5. Confira:

 

O InfoMoney declara que:

Este material contém as opiniões atuais do analista, que estão sujeitas a mudanças sem aviso e que podem ser divergentes da opinião de outros profissionais ou do InfoMoney, que poderá publicar informações que não apresentem similaridade com as informações aqui fornecidas. Para elaborar este material, foram utilizadas informações obtidas de fontes que o analista e o InfoMoney acreditam serem idôneas e fidedignas, mas o autor ou o InfoMoney não garantem a integridade, confiabilidade ou exatidão de tais informações.
O analista e o InfoMoney não se responsabilizam por nenhuma operação que for ou vier ser realizada pelos Investidores baseados nas informações aqui fornecidas, cabendo a eles, exclusivamente, a decisão de adquirir ou alienar valores mobiliários e o eventual ônus ou retorno financeiro decorrente de tal decisão. Este material não pode ser reproduzido ou redistribuído, no todo ou em parte, sem o prévio consentimento por escrito do InfoMoney.

PUBLICIDADE