AO VIVO Bolsa caindo, juros subindo: como e onde investir agora? Especialistas respondem

Bolsa caindo, juros subindo: como e onde investir agora? Especialistas respondem

Proventos

Vale anuncia dividendos de R$ 8,10 por ação, totalizando R$ 40,2 bilhões; valor supera projeção dos analistas

Mineradora remunerará seus acionistas no dia 8 de outubro

Correção: a data “ex-dividendos” para os ADRs da Vale era 23/9. Ou seja, o acionista deveria estar posicionado no papel em 22/9 para ter direito ao recebimento de dividendos, sendo que deixaria de ter o direito caso se posicionasse a partir do dia 23. O dia 24/9 era a “record date” para os detentores de ADRs. A record date é a data na qual os detentores dos ADRs têm direito ao recebimento de juros sobre o capital próprio ou dividendos: eles devem estar posicionados até essa data para ter direito ao provento.

 

SÃO PAULO – A Vale (VALE3) aprovou nesta quinta-feira (16) a distribuição de R$ 40,2 bilhões em dividendos aos seus acionistas. O valor corresponde a R$ 8,108316476 por ação.

Receberão os proventos todos os investidores que possuírem ações da Vale em carteira no fechamento do pregão de 22 de setembro e todos os estrangeiros detentores de ADRs (na prática, as ações de empresas brasileiras negociadas em Nova York) da mineradora.

O dia 23 de setembro será a “data-ex” da distribuição, ou seja, quem comprar ações e ADRs da Vale a partir desse dia não terá mais direito a receber os dividendos. O pagamento será efetuado no dia 30 de setembro.

O record date para os ADRs da Vale é dia 24 de setembro. O record date é o dia no qual todos os acionistas que possuem ações da Vale no fechamento do pregão terão direito ao recebimento dos proventos.

Considerando o valor de fechamento dos papéis ordinários VALE3 nesta quinta, o provento tem um dividend yield, métrica obtida pela divisão do valor do dividendo pelo preço da ação, de 9,22%.

Um investidor que tenha como estratégia o recebimento de dividendos no longo prazo, portanto, teria uma rentabilidade 3,97 pontos percentuais acima da Selic apenas com essa distribuição, uma vez que a taxa básica de juros da economia brasileira hoje está em 5,25% ao ano.

PUBLICIDADE

A Vale também aproveitou para comunicar ao mercado que aprovou o cancelamento de 152.016.372 ações ordinárias adquiridas em programas de recompra anteriores ao atualmente vigente. Não haverá redução do capital da empresa.

Com isso, a mineradora passa a ter 5.132.458.398 de ações ordinárias e 12 ações preferenciais de classe especial.

Valor supera estimativas

O Bradesco BBI destaca que a notícia é positiva, já que a Vale está pagando um pouco mais do que a expectativa dos analistas da casa e de consenso entre US$ 1 bilhão e US$ 2 bilhões em dividendos extraordinários para a tranche de setembro, com espaço para mais até o final do ano (sujeito ao cenário de preço do minério de ferro).

O dividendo de US$ 7,6 bilhões a ser distribuído é dividido em: (i) dividendo mínimo, de acordo com a política de dividendos da Vale e com base nos resultados do primeiro semestre (US$ 5,3 bilhões), bem como (ii) uma tranche extraordinária de US$ 2,3 bilhões, dada a forte perspectiva de geração de caixa para o segundo semestre de 2021.

“Estava dentro de nossas expectativas que a Vale distribuiria outro dividendo extraordinário no segundo semestre, dadas as fortes condições de mercado e baixa alavancagem. Observamos, no entanto, que esperávamos que a Vale pagasse US$ 6,8 bilhões agora em setembro (mínimo de US$ 5,3 bilhões mais US$ 1,5 bilhão extraordinários), seguido por outro dividendo extraordinário de US$ 1,5 bilhão no quarto trimestre de 2021. Dessa forma, a empresa superou nossas expectativas no valor de dividendos extraordinários para a tranche de setembro, enquanto outro dividendo extraordinário até o final do ano não está descartado, em nossa opinião, condicionado à relativa estabilização dos preços do minério de ferro”, avalia a equipe de análise.

Levando em consideração: (i) o anúncio de dividendos de US $ 7,6 bilhões; (ii) dividendos semestrais mínimos a serem pagos em março de 2022 (relativos ao segundo semestre) de US$ 3,0 a US$ 3,5 bilhões (considerando preços de minério de ferro de US$ 100 a tonelada até o final do ano); (iii) programa de recompra total de cerca de US$ 5,5 bilhões (270 milhões de ações a um preço médio de US$ 20 / ADR), do qual estimamos que cerca de 80% já esteja concluído, a dívida líquida expandida da Vale alcançaria cerca US$ 12 bilhões no segundo trimestre de 2022, que está abaixo da meta estrutural de US$ 15 bilhões.

Veja também: Por que é preciso se preparar agora para investir em 2022?

“Dito isso, vemos espaço para outra tranche de dividendos extraordinários de US$ 3 bilhões a ser anunciada nos próximos três trimestres”, apontam os analistas.

PUBLICIDADE

Como tal, neste cenário, os analistas projetam que a Vale deva pagar cerca de US$ 13,5 bilhões a US$ 14 bilhões em dividendos de setembro de 2021 (incluindo os atuais US$ 7,6 bilhões) até junho de 2022, com um rendimento de cerca de 17%

“Além disso, a Vale segue com seu programa de recompra, que estimamos ser de aproximadamente 80%, com cerca de US $ 1 bilhão sobrando. Portanto, a remuneração total dos acionistas até o segundo trimestre de 2022 deve girar em torno de US$ 15 bilhões, representando 18% do valor de mercado atual da Vale de cerca de US$ 82,5 bilhões”, avaliam. Os analistas do BBI reiteram recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado) para a Vale, com preço-alvo de US$ 26 para o ADR (na prática, ação negociada na Bolsa de Nova York).

A XP também destaca que, ainda que a distribuição de dividendos fosse esperada pelo mercado, o montante foi um pouco acima das estimativas da casa.

“Reiteramos a nossa recomendação de compra (com preço-alvo de R$ 122 por ação) com base na combinação de forte geração de caixa e valuation atrativo, mesmo num cenário de realização nas cotações do minério de ferro”, avaliam os analistas.

O Credit Suisse aponta ainda que o anúncio reforça o compromisso da gestão em desembolsar dividendos substanciais em meio a baixo endividamento.

Já o Itaú BBA aponta que a ação vem sofrendo bastante nos últimos dias com a queda do preço do minério de ferro, e o pagamento de dividendos era um catalisador bastante esperado pelos investidores. “Acreditamos que uma estabilidade nos preços do minério de ferro, mesmo em patamares mais perto de US$ 100 a tonelada, ajudariam na recuperação do preço da ação”, apontam.

Como aproveitar

O primeiro passo para aproveitar o dividendo é preciso abrir uma conta em uma corretora de valores credenciada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Lembre-se que quanto menores os custos operacionais, maior será a sua rentabilidade, portanto dê preferência para corretoras que não cobram taxa pela corretagem de ações.

Uma vez com a conta aberta, basta transferir o dinheiro a ser investido de sua conta corrente para a conta da corretora e enviar uma ordem de compra de ações da empresa, informando a quantidade de ações que você deseja comprar.

PUBLICIDADE

XP monta plano de ação para ajudar investidores a escolher os melhores ativos em 2022