Expectativa positiva

Vai surpreender: por que o resultado do segundo trimestre deve fazer essa empresa “voar” na bolsa?

Banco de investimento reforça recomendação de compra após dado acima do esperado

Por  Rafael Souza Ribeiro

SÃO PAULO – A depender das entregas de jatos comerciais e executivos no segundo trimestre, o resultado da Embraer (EMBR3) em 28 de julho deve surpreender o mercado. Nesta terça-feira (11), a empresa comunicou ao mercado que entregou 59 aviões entre abril e junho – 35 jatos comerciais e 24 executivos – e o resultado superou as expectativas dos analistas de BTG Pactual e Morgan Stanley, em especial da porção comercial.

Para o segundo trimestre, o BTG esperava a entrega de 27 jatos comerciais pela empresa, enquanto o time do Morgan Stanley foi ainda mais surpreendido, pois aguardava por 24 aviões comerciais. Contudo, os dois bancos de investimento foram certeiros em relação as entregas de jatos executivos, pois ambos esperavam por 24 aeronaves.

Por conta do forte resultado das entregas comerciais e na expectativa por um bom resultado do segmento de Defesa & Segurança, focado em aviões de caça, os analistas do BTG estão otimistas para o resultado consolidado do segundo trimestre e projetam crescimento de 20% da receita líquida frente ao mesmo período do ano passado, com Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) atingindo US$ 134 milhões, ou seja, alta de 84% em relação ao segundo trimestre de 2016.

Além disso, o time do BTG prevê uma melhora quanto ao nível de entrega de jatos no curto prazo, o que deve ajudar o mercado a ser menos pessimista com os números projetados para o ano que vem: “acreditamos que os investidores estão exageradamente pessimistas e apenas focados nos números de 2018, o que deve ser um ano anormal para o segmento comercial em vista da transição da família E2”. Em março deste ano a Embraer lançou um novo modelo de jatos comerciais – E195-E2 – e o mercado está aguardando para entender melhor seu nível de adesão aos consumidores, já que o modelo atual (E195) opera há 10 anos.

Oportunidade de entrada

Em vista da previsão de um melhor do nível de entrega de jatos no curto prazo, os bons números do segmento comercial e de Defesa & Segurança, assim como o valuation barato no atual nível de preço, os analistas do BTG reforçaram a recomendação de compra para o ADR (American Depositary Receipt) da Embraer (ERJ) negociado em Nova York com preço alvo de US$ 26,00, resultando em um potencial de valorização de 33,7% com base na cotação de 14h20 (horário de Brasília).

Esse otimismo também reflete nas ações negociadas na B3. No mesmo horário, os papéis da empresa operavam em alta de 1,02%, cotados a R$ 15,86, ainda próximos da mínima cravada em 18 de maio – quando o Ibovespa foi alvejado pela crise política e recuou 8,8% – em R$ 14,91.

Compartilhe