Sobrecarga

UE pede que Netflix limite conteúdo em alta definição para não sobrecarregar internet

Facebook admitiu que seus servidores estão funcionando no limite

SÃO PAULO – A União Europeia está pedindo à Netflix e outras plataformas de streaming que parem de exibir vídeo em alta definição para evitar possíveis problemas com a internet do continente por conta do alto uso sem precedentes devido à pandemia de coronavírus.

Com países paralisados em lockdown para combater a propagação do vírus, centenas de milhões trabalhando em casa, as autoridades da UE estão preocupadas com a enorme pressão sobre a capacidade de banda de internet.

Segundo apurou a CNN Business, Netflix e o Google juntos representam quase 25% dos dados transmitidos pela internet.

PUBLICIDADE

Thierry Breton, comissário europeu responsável pelo mercado interno da UE, tuitou na noite da última quarta-feira (18) que havia conversado sobre o assunto com Reed Hastings, CEO da Netflix.

No post, Breton incentivou as pessoas e as empresas a mudar para a definição padrão quando a alta definição não for necessária” para garantir o acesso à internet para todos.

Em comunicado divulgado nessa quinta-feira (19), Breton disse que, dada a situação sem precedentes, plataformas de streaming, operadoras de telecomunicações e usuários precisam mudar seus comportamentos devido a situação emergencial.

“Todos têm a responsabilidade conjunta de tomar medidas para garantir o bom funcionamento da Internet durante a batalha contra a propagação de vírus”, disse o comissário no comunicado.

Em entrevista à CNN Business, um porta-voz da Netflix afirmou que Hastings e Breton vão conversar novamente na quinta-feira sobre essa questão.

“O comissário Breton está certo ao destacar a importância de garantir que a internet continue a funcionar sem problemas durante esse período crítico”, disse o porta-voz da Netflix. “Estamos focados na eficiência da rede há muitos anos, inclusive fornecendo nosso serviço de conexão aberta gratuitamente para empresas de telecomunicações”.

PUBLICIDADE

A Netflix disse que já ajusta a qualidade dos fluxos à capacidade de rede disponível e usa uma rede de entrega especial que mantém sua biblioteca mais próxima dos usuários, como forma de consumir menos largura de banda – conceito que determina a medida da capacidade de transmissão, em especial de conexão ou rede.

De acordo com um relatório de 2019 da Sandvine, empresa americana de equipamentos de rede, o streaming de vídeo representa mais de 60% dos dados entregues pelos provedores de internet aos consumidores globais, com a Netflix representando pouco menos de 12% do tráfego total. O tráfego do Google, impulsionado pelo YouTube, responde por outros 12%.

A Comissão afirmou que, embora tenha havido um aumento acentuado no uso da internet nas últimas semanas, nenhuma interrupção ou efeito adverso foi relatada até o momento.

Autoridades da UE disseram que trabalhariam com o regulador que supervisiona as comunicações eletrônicas no bloco para estabelecer um mecanismo especial para monitorar o tráfego da internet e responder a problemas de capacidade.

Internet sob pressão

O Facebook reconheceu na quarta-feira que os efeitos da pandemia estão levando os servidores da rede social ao limite.

Em uma ligação com repórteres, Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, disse que os serviços da rede social estão enfrentando “grandes ondas simultâneas de uso”, já que o coronavírus força milhões de pessoas em todo o mundo a ficar em casa.

Ele descreveu o aumento da demanda como “muito além” do principal pico anual geralmente visto na véspera de Ano Novo. Ainda segundo o CEO, chamadas de voz e vídeo no WhatsApp e no Facebook Messenger, em particular, mais que dobraram nesses primeiros meses de 2020, em comparação com o mesmo período do ano passado

Kin K. Leung, professor de tecnologia da Internet no Imperial College de Londres acredita que não são apenas as empresas de entremetimento que estão sobrecarregando a infraestrutura da Internet.

PUBLICIDADE

“À medida que empresas, escolas e universidades fecham, e milhões estudam e trabalham em casa, a transmissão ao vivo de aulas e videoconferências aumentará exponencialmente”, explicou o acadêmico à CNN Business.

Aproveite as oportunidades para fazer seu dinheiro render mais: abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações!